Gato marcando território
Crédito: Freepik
em

Gato marcando território: causas e o que fazer

Seu gato costuma fazer xixi fora da caixinha de areia? Entenda melhor o que é isso e como resolver

Seu gatinho tem o costume de fazer um pouco de xixi em diversos cantos da casa? Saiba que isso pode sim ser evitado, com medidas simples. Isso porque pode não ser uma questão de higiene, e sim de marcação de território. Entenda melhor o que é e como lidar com essa situação.

Por que acontece?

Existem alguns motivos para um gato começar a marcar o território com urina e não, ele não está de pirraça. Veja quais são:

  • Comunicação: seja para avisar que estiveram ali, que estão estressados, saudáveis, por onde andaram ou para dizer que está disponível para reproduzir, fêmeas e machos usam a urina como elemento de comunicação.
  • Territorialismo: sim, a urina também serve para demarcar o seu espaço e afastar outros gatos dali. Pode também ser uma forma de chamar a atenção do sexo oposto, avisando que está por ali.
  • Reprodução: a urina também serve como uma aviso olfativo de que a fêmea está pronta para a reprodução. Machos também urinam para se mostrarem disponíveis e prontos para o acasalamento.
  • Estresse: tanto o estresse, quanto a insegurança podem levar o gato a marcar o território. Muita agitação também incentiva esse comportamento. Então, mudanças de móveis, fome, visitas barulhentas ou obra na casa podem ser fatores a se analisar.

É marcação ou xixi?

A urina é a mesma, mas há uma diferença significativa entre a marcação e o xixi. O ato normal de urinar envolve uma grande quantidade, enquanto que a marcação é um pequeno jato. Além disso, ele pode ser até difícil de identificar, ficando somente o aroma já conhecido.

Outra diferença é a forma de urinar. No primeiro caso, é feito abaixado, e no segundo, quase na horizontal, com a cauda esticada.

O que fazer?

Primeiro de tudo, você precisa levar seu amigo ao veterinário, para saber se não há alguma doença ou dor o incomodando. A castração também é uma boa opção para reduzir esse comportamento, além de garantir mais saúde e tranquilidade para gatos e cuidadores.

Veja quais podem ser as causas e vá eliminando uma a uma, com o apoio do veterinário. Crie ambientes seguros, onde ele possa se esconder, em caso de agitação ou estresse e mantenha sua mente ocupada com arranhadores e brinquedos.

Se você gostou do artigo, leia também:

pragas e doenças mais comuns do limoeiro

Principais pragas e doenças do limoeiro (e como tratá-las!)

Galisteu fala sobre seu relacionamento com Senna

“Tinha hábitos simples” – Galisteu fala sobre seu relacionamento com Senna