folhas amareladas e queimadas
Crédito: Freepik
em

Folhas de plantas com pontas amareladas e queimadas: o que pode ser?

Veja algumas das causas mais comuns para que as plantas fiquem com as folhas amareladas e queimadas

Publicidade

Cuidar de plantas é maravilhoso, uma verdadeira terapia. Mas, também tem os momentos de desafios, quando você precisa descobrir o que tem errado com as plantinhas que ficam com uma aparência doente. Às vezes as folhas mudam de cor, começam a ficar rasgadas, mofadas, murchas ou com as pontas secas e queimadas. Nesse último caso, veja o que pode estar acontecendo e o que fazer para resolver.

Por que as folhas das plantas ficam com pontas secas e queimadas?

Nem sempre você acerta a causa do problema logo de primeira. As plantas têm suas particularidades, então é preciso fazer uma avaliação geral do ambiente, do adubo, das regas e de como você está mantendo a rotina da sua planta. Veja só algumas possibilidades de causas para as folhas secas e queimadas.

Excesso de sol

Quando você compra ou ganha uma muda, é legal fazer uma pesquisa básica de cuidados para aquela espécie de planta. Assim, você fica sabendo se ela gosta de sol direto, meia sombra ou só luminosidade, mas sem pegar sol nas folhas.

Se você tem uma planta que não gosta de tomar sol direto sobre ela, e deixá-la em um local onde bate um pouquinho de sol, bem de leve nas folhas, já vai ser o bastante para essas folhas queimarem. Você vai notar as pontinhas dessas folhas amareladas, e às vezes parecendo queimadas mesmo.

Publicidade
  • Solução: tire a planta do sol. Mantenha ela em um local com boa luminosidade, mas não permita que pegue sol direto nas folhas, nem mesmo o sol fraco por meia hora. A pontinha queimada não vai se recuperar, mas vai evitar que as outras queimem. Se ela ficou apenas amarelada, pode ser que volte a ficar verdinha.

Salinidade

O excesso de sal é mais um dos causadores de folhas com pontas amareladas e queimadas. Esse sal pode estar no ar, no substrato ou na água, sem que você saiba disso. Ele desequilibra o desenvolvimento da planta e a deixa desidratada, trazendo esse dano como um sintoma a ser observado. Veja o que causa a salinidade nas plantas:

Estar perto do mar: o sal está no ar quando você mora em região litorânea, perto do mar. Ele vem com os ventos e até com as chuvas, e nem toda planta se adapta a esse clima com mais salinidade.

  • Solução: Nesse caso, a melhor forma de evitar o problema é cultivar apenas espécies que se adaptam bem às regiões litorâneas. Do contrário, outras plantas só vão ficar menos danificadas se estiverem em local fechado e úmido, como no banheiro, mas são espécies bem específicas que ficam bem nesses ambientes.

Excesso de adubo: não é porque o adubo é alimento para a planta, que você pode dar à vontade. Precisa ser equilibrado, aos poucos. Do contrário, você vai salinizar o vaso e a terra, então a planta vai sofrer.

Publicidade
  • Solução: o cuidado principal é com o adubo químico rico em nitrogênio (N). O melhor a fazer é adubar sua planta com opções naturais, e mesmo assim tomar cuidado para não adubar em excesso, dando intervalos de pelo menos 30 dias ou mais. Veja receitas de adubos orgânicos caseiros.

Água salinizada: até mesmo a água que você usa nas regas pode estar causando as pontas amareladas e queimadas das folhas. Quando a água da torneira é muito rica em sais minerais, ela é chamada de “água dura”, pois contém muitos elementos sólidos, ainda que não seja perceptível ao ver e beber.

  • Solução: pesquise no site da empresa de água e saneamento da sua cidade qual é o nível de minerais presentes na água da rede. Se constatar que há muitos sais minerais, prefira regar suas plantas com água da chuva ou água passada pelo filtro. Não use água mineral.

Substrato muito rico: se você replantou sua planta em um substrato rico em matéria orgânica e pronto para plantio, pensou que estava oferecendo o melhor para ela. Mas, nem sempre funciona.

  • Solução: nesse caso, faça o replantio misturando esse substrato com terra comum para que ele fique menos forte e excessivo para as raízes novas.

Falta de água: além de tomar cuidado com o tipo de água que vai oferecer às suas plantas, também precisa manter as regas frequentes, conforme a necessidade dela. Se esquecer de regar, a planta fica seca, e as folhas começam a amarelar e a murchar.

Publicidade
  • Solução: conheça as necessidades de rega da sua planta, e lembre-se que ela precisa de regas mais frequentes nos meses de mais calor. Às vezes, duas ou três vezes por semana é o necessário.

Falta de umidade no ar

Se você cultiva plantas tropicais, que encontram alta umidade no seu habitat natural, talvez o problema esteja na falta de umidade do ar da sua casa. Na floresta, a umidade fica entre 60 e 90%, e isso pode ser demais para a sua casa. Mas, você precisa adaptar o ambiente para as plantas sobreviverem.

  • Solução: você pode usar um aparelho umidificador de ambientes perto da sua planta por algumas horas ao dia; pode manter as plantas mais perto umas das outras, pois elas mesmas criam um ambiente mais úmido; pode deixar algumas plantas no banheiro; evite ter plantas que exijam muita umidade, se você morar numa região muito seca ou usar ar-condicionado com frequência.

Frio

Nem toda planta se adapta bem aos climas muito frios, como na região sul. No verão elas até podem ficar bem, mas no inverno vão começar a sentir o efeito e suas folhas vão apresentar esse sintoma.

  • Solução: além de evitar plantas bem tropicais, que não sobrevivem a baixas temperaturas, quando chegar o inverno mantenha suas plantas protegidas, dentro de casa onde o clima fica mais quentinho.

Posso cortar a parte queimada da folha?

Até pode cortar, mas mantenha uma pontinha queimada para evitar causar mais um ferimento da parte saudável. A ponta queimada, se for cortada, não vai se regenerar de qualquer forma.

Publicidade
figos são formados com ajuda de um inseto

Sabia que os figos são formados com ajuda de um inseto que morre no seu interior?

alongamentos para fazer na cama

8 Exercícios de alongamento para fazer antes de sair da cama