em

Conselhos sobre exercícios para filhotes: por que e quando fazer?

Estimular que o seu cão filhote se exercite é muito importante para o crescimento saudável dele. Veja por quê.
exercícios para filhotes
Designed by Freepik

Assim como os bebês e a crianças, os cães filhotes também precisam de estímulo constante para se desenvolverem com mais confiança, com habilidades e com saúde. Por isso é muito importante fazer exercícios para filhotes se você deseja ver o seu bebê pet crescer feliz.

Veja quais são os benefícios de praticar exercícios com o seu pet, qual a frequência com que deve fazer e os cuidados a tomar para não exagerar e acabar prejudicando o seu bichinho. Afinal de contas, ele ainda é um filhotinho e deve ser tratado como tal.

Quais são os benefícios de fazer exercícios para filhotes?

Os exercícios para filhotes são importantes em diversos aspectos, sejam eles físicos ou comportamentais.

1. Desenvolver o hábito

Se o filhote for acostumado a praticar exercícios desde pequeno, ele vai desenvolver esse hábito e há muito menos chance de que ele seja um adulto preguiçoso. Além disso, se não fizer exercícios, ele pode crescer cheio de energia que nunca foi gasta da maneira correta. Assim, aumenta o risco de ele acabar extravasando toda essa energia nos móveis da casa.

2. Treinar bom comportamento

Quando são feitos exercícios para filhotes, eles também já começam a ser educados, aprendendo a respeitar ordens e a seguir métodos. Mas é fundamental que os exercícios sejam leves e divertidos, nunca com punição caso o seu filhote não faça o que você gostaria que ele fizesse.

3. Trabalhar a saúde do corpo e da mente

Assim como ocorre com os bebês humanos, os cães filhotes precisam gastar a grande quantidade de energia que possuem, além de colocar o corpo em atividade para que se desenvolvam. Os exercícios para filhotes são uma forma de fortalecer os músculos, de melhorar o funcionamento do organismo e de proporcionar melhor saúde mental para eles.

4. Estreitar o laço de afeto

Passar bons momentos cheios de adrenalina e de diversão com você será um grande prazer para o seu filhote. Essa é uma ótima maneira de vocês passarem um tempo juntos, vivendo o momento e estreitando o laço de afeto e respeito um pelo outro.

Qual a frequência ideal?

Os filhotes, embora tenham muita energia, ainda estão aprendendo a lidar com o mundo em volta e com o próprio corpo. Então, os exercícios podem ser feitos diariamente, mas durante períodos curtos. Você até pode repetir mais de uma vez ao dia, mas sempre com bons intervalos entre uma sessão e outra.

Respeitar esse método é uma forma de não cansar o seu filhote física e psicologicamente. Pois o corpinho dele está em desenvolvimento e ele vai se cansar mais rápido, podendo ficar com dores musculares. Isso será difícil de você identificar, então é melhor evitar o exagero.

Na questão psicológica, é a mesma lógica das crianças. Como os cães filhotes são muito ativos, a atenção deles muda a todo momento e pode ser estressante ser obrigado a ficar prestando atenção na mesma série de atividades que não dê liberdade para ele descobrir o território.

Faça séries de exercícios de poucos minutos, entre 5 e 15, de acordo com a idade e o porte do seu pet. Se você parar o exercício e perceber que ele ainda quer fazer mais, ótimo. Senão, é mesmo hora de dar um intervalo.

Lembre-se que os exercícios para filhotes buscam resultados a longo prazo e não possuem um objetivo imediato a alcançar. É uma forma de fortalecer o corpo e a imunidade deles, além de deixá-los mais espertos e educados ao longo da vida.

Cuidados a tomar

É muito importante respeitar o porte e características do seu filhote. Por exemplo: cães filhotes de grande porte possuem a tendência de ter problemas ósseos e articulatórios. Sendo assim, prefira exercícios leves, porém estimulantes, mas sem muito impacto, como saltos.

Já para os cães com focinho curto, como os buldogues, é preciso tomar cuidado para não fazê-los correr demais. Eles têm dificuldade para respirar e podem ter ataques de calor, então escolha horários mais frescos.

Aliás, os horários de sol forte devem ser evitados para qualquer raça ou porte de animal, seja filhote ou não. Tanto devido à densidade do ar, que os fará cansar mais rápido e sentirem mal estar, quanto pelo chão quente que pode queimar suas patas.

Da mesma forma, no inverno, tenha cuidados com o seu cão no frio, pois eles também sentem o efeito das baixas temperaturas. Nessa época do ano prefira os fazer os exercícios em horário de maior calor.

Os cães de raças mais atléticas, como dálmatas e os pastores, podem necessitar de exercícios mais intensos. Isso porque o biótipo deles exige que a musculatura e o sistema cardiorrespiratório estejam em constante exercício para não atrofiar e para que o cão se sinta mais confortável.

Quais tipos de exercícios se pode fazer?

Os exercícios para filhotes são simples. Opte por caminhadas, corridas e brincadeiras, como esconde-esconde, dar a pata, corrida com obstáculos. Tudo vale para manter seu filhote em movimento. Faça testes e perceba o que ele mais gosta.

Apenas lembre-se de respeitar as características dele e procure criar uma rotina para esses exercícios. Assim ele vai se acostumar melhor com a prática e vai condicionar o corpo para o momento diário do exercício.

Filhote ou não, veja outras dicas que pode praticar para manter seu cão entretido e também para gastar mais a energia dele, fazendo com que fique mais calmo:

Redigido por Priscilla Riscarolli

Graduada em Comunicação Social, decidiu trocar as campanhas publicitárias pela produção de conteúdo para inspirar as pessoas a enriquecerem suas vidas com mais informação, bem-estar e criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

função da tireoide
Qual a função da tireoide e o que faz essa glândula tão importante?
pipoca de leite ninho
7 Receitas de pipoca de leite ninho para inovar nesse petisco