estresse e queda de cabelo
Crédito: Freepik
em

Estresse e queda de cabelo têm mesmo relação?

Tudo no corpo está interligado, e os estímulos vindos de fora também afetam a saúde de modo geral

Publicidade

Você já deve ter ouvido falar que o cabelo cai em maior quantidade nas pessoas que se estressam demais. Será que faz mesmo sentido? De acordo com a Dra. Maria Angélica Muricy, que é dermatologista especialista em tratamento e transplante capilar, o estresse e a queda de cabelo estão diretamente ligados.

O estresse e o cabelo

Conforme explica a médica em seu canal no YouTube, o cabelo, todos os pelos do corpo e a pele são produzidos a partir da mesma origem embriológica que o cérebro: todas essas partes do corpo são feitas a partir de um mesmo tipo de tecido, chamado ectoderma.

Ou seja, existe aí uma ligação direta entre o sistema nervoso central (no cérebro) e o crescimento ou a falta de crescimento do cabelo.

Isso quer dizer que, quando a pessoa está exposta a um excesso de fatores externos estressantes todos os dias, seu sistema nervoso irá liberar uma quantidade exagerada de citoquinas, que são substâncias pró-inflamatórias. Essas substâncias são liberadas diretamente na raiz do cabelo, prejudicando o seu ciclo de crescimento.

Publicidade

Mas, a pergunta aqui não é se o estresse atrapalha o crescimento do cabelo, e sim, se ele promove a queda excessiva. Então, como continua explicando a médica, a resposta também é sim.

Nesse caso, é porque colocar o corpo em situação diária de estresse, eleva muito a liberação do hormônio cortisol, chamado de hormônio do estresse. Como também é um processo diretamente ligado ao sistema nervoso central, o cabelo será afetado, aumentando a queda dos fios.

Veja também: alergia emocional — entenda a condição que afetou a empresária Mayra Cardi

Publicidade

Estresse pode levar à calvície?

A resposta é não. Apenas as pessoas que já têm predisposição à calvície podem ter a queda permanente dos fios de cabelo acelerada por causa do estresse. Mas, nas pessoas que não têm essa predisposição, basta que consigam controlar o estresse para que o cabelo volte a crescer normalmente.

Porém, vale ressaltar que o estresse e a calvície não são as únicas razões para a queda de cabelo ou problemas no crescimento dos fios. Vários outros desequilíbrios no organismo podem afetar o cabelo. Por isso, o melhor a fazer para tirar a dúvida é agendar uma consulta com um médico dermatologista para fazer exames e encontrar a verdadeira causa do problema.

Como aliviar o estresse e evitar a queda de cabelo

Se você já sabe que a causa da queda excessiva de cabelo é mesmo o estresse, o que precisa fazer é trabalhar em soluções para aliviar esse estresse. Nem sempre é fácil, já que pode ser necessário fazer grandes mudanças na rotina e no estilo de vida.

Publicidade

Porém, se a sua vida chegou a esse ponto, é um sinal de que você está ultrapassando seus limites, e sua saúde vai ficar cada vez mais prejudicada. É melhor ouvir o que o seu corpo está dizendo e repensar o seu estilo de vida tão estressante.

  • Algumas coisas que pode fazer para ir aliviando a tensão no dia a dia, são:
  • Conversar com um médico sobre suplementação com vitaminas;
  • Fazer sessões de massagem relaxante ou outra terapia relaxante;
  • Encontrar um hobby que traga momentos de prazer e tranquilidade;
  • Alimentar-se com qualidade;
  • Resolver problemas que estão sendo procrastinados;
  • Remanejar a rotina ao máximo para se livrar do excesso de compromissos;
  • Dormir bem;
  • Tomar sol para repor vitamina D;
  • Praticar exercícios físicos.

Veja também: 6 erros que não deixam seu cabelo crescer

progressiva de arroz no cabelo

Progressiva de arroz caseira para relaxar o cabelo

mulher olhando para a axila observando alergia na axila

Alergia na axila: conheça as causas, sintomas e tratamentos