Educação infantil
em

Educação baseada no medo cria adultos infelizes

Filhos podem até sem obedientes em casa, mas na escola serão violentos ou medrosos

A maioria dos pais desejam filhos obedientes. Muitas vezes porque foram criados de forma rigorosa. Então é muito comum aplicar uma correção severa quando a criança faz algo de errado. E quase sempre não há acordos, diálogos ou concessões.

O carinho, a atenção, a conversa e empatia geram adultos conscientes. Esse tipo de atenção ao filho, fornecerá ferramentas para que a criança absorva regras coerentes, noções de respeito e responsabilidade.

No entanto, a educação baseada no medo, inibição dos sentimentos e autoritarismo podem causar sérios problemas psicológicos a longo prazo.

Obediência baseada no medo gera infelicidade

Educação baseada no medo

Você não sabe o que acontece: em casa o seu fllho é um anjo, mas na rua ou escola, longe de você, ele é uma pessoa agressiva. É isso que acontece quando uma criança tem uma educação baseada no medo.

Longe dos pais, os filhos sentem liberdade de fazer o que querem: bullying, brigas, pequenos delitos ou atitudes violentas.

Isso porque esse tipo de educação age pela obrigação, mas não aprofunda conceitos de respeito ao próximo e empatia.

Fora do ambiente familiar, a criança vai descontar todos os tipos de raiva e frustrações em outras pessoas. Em contrapartida, existirão outras crianças que serão mais fechadas, medrosas ou sem atitude.

Filhos obedientes crescem inseguros

Educação baseada no medo traz infelicidade

Todos os pais tem uma forma de educar os seus filhos, mas quando a obediência é atrelada à submissão, as consequências serão pouco saudáveis. Conheça os riscos desse tipo de educação:

  • Crianças inibidas: Elas crescem sem saber como expressar emoções, pois, inconscientemente, sentem-se apreensivas ao serem repreendidas.
  • Crianças fechadas: É muito comum os pais repreenderem choros ou opiniões. Evitar que a criança se expresse pode ser perigoso para a vida adulta dela, gerando problemas emocionais sérios.
  • Crianças sem atitude: A superprotenção ou o excesso de obediência acarretam distúrbios de comportamento na criança. No futuro, elas não saberão se proteger sozinhas, vão conservar medos e dificilmente terão atitudes pró-ativas para transformar a própria realidade. Muitas vezes, vão continuar dependendo dos pais em todos os sentidos.

Três pilares da educação infantil

ilares educação infantil

Quando um homem e uma mulher se tornam pais, as palavras e as atitudes acabam se gerando um modelo de conduta para a criança. Por isso é preciso ter cuidado e sempre ser o exemplo de seus filhos. Dessa forma, conheça três dicas para orientar a educação dos pequenos:

  • Responsabilidade: Pais, ensinem a importância da independência. A criança precisa aprender a ser responsável por suas tarefas, atividades e pertences pessoais. Conforme o filho vai crescendo, adicione novos desafios, pois com o tempo a criança se sentirá útil, ganhará autoestima e ficará orgulhosa de si.
  • Regras: Tenha um bom diálogo com o seu filho, estabelecendo regras, como horários para dormir, alimentação adequada, limite de tempo para usar celular e jogar vídeo game.
  • Respeito: Não é possível exigir respeito do seu filho, se você não o faz. Por isso, evite gritar, falar palavrões, humilhar e xingar a criança. Ao invés de focar em palavras negativas, ensine novas lições com paciência e amor.

Aprenda mais dicas de educação infantil com este vídeo da Super Nani:

Gostou das dicas? Então compartilhe com os amigos e comece a praticar agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

Dicas de truques caseiros para cuidar da estética do seu corpo

Dicas Ansiedade tratamentos

Cientistas descobrem “células da ansiedade” no cérebro