em

DSTs masculinas: quais as mais comuns e como tratar

Descubra quais os sintomas e as formas de tratamento das DSTs que atingem os homens.
doenças sexualmente transmissíveis homens
Crédito: Freepik

Doenças sexualmente transmissíveis, mais conhecidas por DSTs, são exatamente o que o nome já diz. Uma pessoa pode adquiri-las por meio do contato com o pênis, a vagina, a boca ou ânus de um indivíduo contaminado. Algumas DSTs podem ser curadas à base de tratamentos específicos. Outras, como a AIDS, não possuem cura.

Existem mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis diagnosticadas. Os homens são menos propensos a elas que as mulheres, mas isso não quer dizer que não precisem ter cuidado. Os sintomas que surgem no público masculino costumam ser característicos, o que pode facilitar o diagnóstico, a depender do tipo de DST.

Sintomas de DST nos homens

Algumas DSTs masculinas acarretam sintomas característicos e semelhantes. É como se fosse um padrão, algo que indica que há um problema com a saúde dos homens e que não deve ser negligenciado. Veja abaixo os sintomas mais comuns:

  • Secreção peniana;
  • Dificuldade em urinar;
  • Queimação e coceira nos órgãos genitais;
  • Feridas e verrugas penianas;
  • Erupções na pele em qualquer região do corpo;
  • Dor durante a prática sexual;
  • Urina escura e fezes mais claras.

DSTs mais comuns em homens

Das mais de 20 DSTs conhecidas e diagnosticadas, pelo menos 9 estão mais presentes nos homens que outras. Elas têm alguns sintomas em comum, como o corrimento peniano, a formação de verrugas, dores ao urinar ou durante a prática sexual. Febre também pode surgir. Veja quais são elas.

  • Candidíase;
  • HPV;
  • Cancro mole;
  • Herpes genital;
  • Gonorreia;
  • Clamídia;
  • Sífilis;
  • Hepatite;
  • HIV/Aids.

Como tratar DST masculina?

As mulheres possuem o exame chamado Papanicolau, que auxilia no diagnóstico de DSTs. Os homens, por sua vez, deve atentar-se para mudanças em seus órgãos genitais e para os sintomas já mencionados. A consulta ao urologista todos os anos também é uma forma de prevenir o surgimento de uma DST.

Algumas DSTs nos homens curam-se pela própria ação do organismo, como é o caso de alguns tipos de HPV. A candidíase precisa ser combatida com remédios antifúngicos; já a herpes genital, com aplicação de pomadas e medicamentos antivirais. A gonorreia exige a manutenção de antibióticos.

A AIDS, ou HIV, é um caso especial. Como se sabe, ela ainda não tem cura. O tratamento procura controlar o desenvolvimento da doença, de forma a fazer com que o paciente tenha uma vida saudável e próxima do normal. Indivíduos diagnosticados com essa DST podem viver uma vida quase normal se seguirem corretamente o tratamento.

Dica: Proteja-se sempre!

Em se tratando de doenças sexualmente transmissíveis, o melhor é sempre prevenir. E a prevenção nesse caso é ter relações sexuais sempre com proteção.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
cuidados essenciais com a barba
Cuidados para ter uma barba saudável e estilosa
consulta médica
Guia prático de como se preparar para uma consulta médica