divorcio ou casamento infeliz
Crédito: Freepik
em

Divórcio ou permanecer em um casamento infeliz: o que é pior?

Se você está com indecisão sobre essa questão, é hora de refletir e colocar os pesos na balança

Hoje em dia, falar em divórcio é muito mais comum do que era há algumas décadas. Mas, nem por isso se tornou uma atitude fácil de tomar. Para muitas pessoas, divórcio representa uma série de mudanças que tiram qualquer um da zona de conforto.

Quando você se divorcia, precisa mudar toda a dinâmica da vida conjugal, familiar, social e às vezes até profissional. Mas, será que isso é motivo o bastante para permanecer em um relacionamento infeliz? Reflita sobre o que o divórcio traz de benefícios para a sua vida.

Uma nova perspectiva da vida

A partir do momento em que a decisão de se divorciar é tomada, a vida começa a ganhar uma nova perspectiva. Você se depara com um novo mundo de possibilidades e escolhas. Logo, começa a enxergar a vida por uma ótica nunca antes percebida, que não é a mesma que você tinha antes de se casar, nem a que tinha enquanto casado. É uma outra porta que se abre para a pessoa que você está se tornando a partir desse momento.

Resgate de sonhos e desejos adormecidos

Com a nova perspectiva de vida que você começou a enxergar, também poderá sentir vontade de resgatar sonhos e desejos que ficaram adormecidos por causa da rotina do casamento. Ou, poderá descobrir novos sonhos e desejos que sequer imaginava serem possíveis, mas que agora são bem fáceis de realizar, pois só depende de você.

Liberdade para ambos

Ninguém merece estar em um casamento infeliz. O casamento deve ser apenas um passo natural que se dá quando você ama estar ao lado do seu par, a ponto de querer dividir toda a sua vida com essa pessoa. Então, por mais que possa parecer solitária e flutuante a nova vida de solteiro, encare como um ato de empatia entre vocês. Veja o divórcio como a libertação para que ambos possam buscar a felicidade em outro lugar, já que cada um cumpriu com a missão que tinha na vida do outro.

Oportunidade de autoconhecimento e evolução

Quando você começa a pensar em divórcio de forma racional, se obriga a passar muito tempo refletindo sobre a sua vida, sobre o casamento, a família e todas as demais esferas que envolvem a sua rotina. Então, mesmo quando o divórcio é apenas uma possibilidade, você já pode aproveitar como uma oportunidade de se autoconhecer melhor e evoluir. Alguns casais até desistem do divórcio quando finalmente param para refletir e perceber que são felizes juntos, apenas precisam dar uma renovada na relação.

E os filhos?

Calma, os filhos vão ficar bem. O ideal é que os pais sejam sinceros com os filhos, explicando o que está acontecendo, de acordo com a capacidade de compreensão deles. Mas, com algumas condições: é muito importante que as crianças e os adolescentes entendam que eles não são culpados pela separação dos pais, e que eles vão continuar a ser muito amados pelos dois. Nunca fale mal do seu ex-companheiro para os seus filhos. Essa é uma atitude de respeito que você está dando de exemplo para a formação do caráter deles.

Se os dois agirem dessa forma, os filhos certamente vão ficar melhor do que estavam ao conviverem em uma família infeliz, com brigas, falta de união, de carinho e de amor. Que exemplo eles estavam tendo ao verem os pais infelizes só por estarem com medo de mudar?

Tudo vai dar certo quando você resolver ouvir seu coração, sem se preocupar com o que os outros vão dizer ou com os novos desafios que irá enfrentar. Afinal de contas, quando não há desafios, a vida perde a emoção.

A história de uma mãe que criou sozinha o filho com paralisia

A história de uma supermãe que criou sozinha o filho com paralisia

castelo zé dos montes

Aposentado passa 35 anos construindo castelo que virou cartão postal da cidade