Cuidados essenciais para a volta às aulas presenciais
Crédito: Freepik
em

Cuidados essenciais para a volta às aulas presenciais

Os cuidados devem ser tomados na escola e em casa, pois a família deve dar o exemplo para os pequenos se acostumarem com os novos hábitos mesmo longe dos pais

Publicidade

As aulas presenciais já voltaram no Brasil entre os meses de fevereiro e março de 2021, e também voltaram em muitas outras partes do mundo, inclusive em Portugal, onde o ano letivo começa em setembro. Mesmo assim, ainda é válido reforçar quais são os cuidados essenciais que a escola e a família devem ter com os filhos e com todos que os cercam para prevenir o contágio da Covid-19.

Cuidados na escola

Para que os cuidados em casa sejam efetivos, é essencial que família e escola atuem em conjunto. Ou seja, não basta que os pais cuidem em casa. A escola também deve tomar as medidas necessárias para proteger as crianças e os colaboradores, e os pais devem estar atentos a esses cuidados, cobrando que a escola tome as providências adequadas, como as seguintes:

Revezamento de alunos

A frequência de alunos deve ser reduzida em todas as turmas. Para conseguir isso, a escola deve programar um revezamento de alunos, dividindo as turmas em grupos menores e escalonando os horários de entrada e saída, e de recreio.

Uso de máscara

Para as crianças de até dois anos, não é recomendado o uso de máscaras. A partir dessa idade, os professores devem estar atentos, observando as crianças que estão de máscara para que usem da forma correta, fazendo trocas por uma máscara nova a cada duas horas.

Publicidade

Formação de bolhas

Já que as crianças não têm o mesmo controle dos adultos para manter o distanciamento social, é mais fácil “formar bolhas” com pequenos grupos de crianças que sempre podem brincar, lanchar e estudar juntas. Caso alguma das crianças de uma bolha for infectada pelo vírus, fica bem mais fácil isolar apenas aquela bolha ao invés de isolar a escola toda ou uma turma toda.

Lavar as mãos com frequência

A escola deve incentivar e criar uma rotina de lavagem das mãos, que é um dos cuidados básicos para evitar o contágio da Covid-19. Essa lavagem das mãos deve ser feita sem pressa, com a supervisão dos adultos responsáveis, em diferentes momentos: antes e depois das refeições, depois das brincadeiras e depois de usar o banheiro.

Ambientes arejados e atividades ao ar livre

É importante que as salas de aula sejam desinfetadas por completo antes de entrar uma nova turma. Portas e janelas devem estar abertas e, sempre que possível, os professores devem trazer atividades que possam ser feitas ao ar livre.

Publicidade

Cuidados em família

Além do ambiente escolar, a criança vai voltar para casa e ter sua rotina familiar e social. Tudo isso deve ser feito com os devidos cuidados, pois mesmo que os pequenos não tenham um papel importante na cadeia de transmissão, existe sim o risco de contaminarem os adultos e principalmente os idosos ou doentes crônicos que vivem na mesma casa ou em um círculo social. Então, os pais devem proceder das seguintes formas:

Conversar com os pequenos sobre a importância dos cuidados

Para que as crianças, a partir dos 2 anos de idade, colaborem com os cuidados necessários para prevenir a Covid-19, os pais devem explicar para elas o motivo de tomar esses cuidados. Usando uma linguagem simples, e talvez até lúdica, é importante dizer à criança que ela precisa lavar as mãos e usar máscara para não ficar doente. Todos em casa devem dar o exemplo, e isso ajuda a criança a se controlar mais quando estiver na escola, longe dos pais.

Criar uma bolha social

Assim como a bolha na escola, a família deve criar uma bolha social, ou seja, se relacionar pessoalmente apenas com um pequeno grupo de pessoas, que sejam sempre as mesmas, para poderem se reunir, se distrair, relaxar e se ajudar, quando necessário.

Publicidade

Passeios ao ar livre

Os pais podem levar os filhos para brincar e passear em locais fora de casa, mas é recomendado que escolham lugares abertos, ao ar livre, e que evitem aglomerações ou contato com outras pessoas que não sejam da bolha social.

Ficar atento aos sintomas e fazer o teste PCR

Mesmo tomando todos os cuidados, as famílias devem estar atentas aos sintomas de Covid-19 em qualquer membro da família. Quando parece que a vida está normal, é fácil afrouxar os cuidados e acabar se colocando em risco. Então, policie sua família para avisarem sobre qualquer sintoma e faça o teste PCR caso desconfiar de Covid-19. Esse teste é o mais fácil de fazer nas crianças.

Se, por acaso, alguém de casa testar positivo, ninguém mais deve sair de casa, além do necessário. As crianças devem ficar isoladas por 10 dias, sem irem à escola, e os adultos por 14 dias, sem saírem para trabalhar ou se encontrar com amigos e familiares, nem mesmo os da bolha social que criaram.

Publicidade

Artigo com informações de especialistas consultados pela Revista CRESCER

outubro rosa

Outubro Rosa: Como fazer a prevenção do câncer de mama

Estresse em animais

Estresse em animais: como identificar + dicas para tratar e prevenir