em

10 Dicas para cuidar bem do carro e fazer ele durar mais

Veja os cuidados que deve ter com seu veículo para que ele funcione perfeitamente por longos anos.
cuidados com o carro
Crédito: Freepik

Há quem diga que ter um carro é como ter um filho, e de certa forma é verdade. Além dos custos mensais que ele agrega ao orçamento da família, você o ama quer ver ele sempre bonito, limpinho e cheiroso, concorda?!

Se você capricha nos cuidados com seu possante, com certeza consegue manter o seu valor de mercado caso queira vender ou trocar um dia. Além disso, você diminui muito o risco de manutenção e aumenta a vida útil.

Aqui você encontra:

10 Truques para cuidar bem do carro e fazer ele durar mais

Pensando em auxiliar na rotina de cuidados com seu veículo, selecionamos 10 dicas essenciais para manter seu carro nos trinques.

1. Escolha do combustível

Você já deve ter ouvido falar que não é bom ficar variando entre gasolina comum e aditivada. E faz sentido.

A grande diferença entre estes dois tipos de gasolina é que aditivada é uma gasolina comum que possui um acréscimo de detergentes e dispersantes que evitam a formação de borras e crostas no interior do sistema de alimentação e injetores, além das carbonizações no interior das câmaras de combustão. Assim, a gasolina aditivada ajuda a manter o sistema mais limpo.

Entretanto, este é um processo de longo prazo. O uso contínuo da aditivada fará com que o sistema de alimentação se mantenha mais limpo, proporcionando um jato mais homogêneo de gasolina, resultando em uma performance mais estável do motor.

Não é indicado começar a usar gasolina aditivada em um carro habituado com gasolina comum, pois os detergentes e dispersantes presentes na aditivada irão soltar a sujeira acumulada pela gasolina comum, gerando entupimento dos bicos de injeção eletrônica.

Portanto, se costuma usar comum, continue com ela. Se costuma usar aditivada, continue com ela.

2. Troca de óleo

A troca de óleo completa deve ser feita conforme indicar no manual do seu veículo e depois conforme indicar no selo colado no para-brisa.

Entretanto, não custa verificar o nível do óleo quando for abastecer para garantir que está tudo certo.

Lembre-se que para fazer a medição, o carro deve estar com o motor desligado a pelo menos 5 minutos para que todo o óleo desça à base do cárter e a medição seja pela quantidade correta.

Se após a medição você notar que o nível de óleo está abaixo do indicado, confira primeiro quantos quilômetros faltam para fazer a troca completa. Mas dependendo do carro, se tiver maior quilometragem, pode precisar completar.

Caso não saiba fazer isso sozinho, é indicado que peça a um profissional, pois antes de completar o óleo é preciso conferir se o novo óleo possui a mesma base e viscosidade do que já está no motor. E também é preciso tomar cuidado para não colocar óleo demais.

Para sempre ter certeza de manter o mesmo óleo no motor, mantenha a embalagem ou rótulo da última troca dentro do carro.

3. Freios

É interessante checar o líquido dos freios todo mês. Se, durante este período, você perceber que ele está baixando muito depressa, pode haver algum vazamento ou estar relacionado ao desgaste das pastilhas e discos. Neste caso, não espere o mês seguinte para verificar e consertar o problema.

De modo geral, a troca pode ser feita apenas 1 vez ao ano e a revisão das pastilhas, tambores e outras peças do sistema pode ser feita a cada 10 mil quilômetros. Alguns veículos possuem este período estendido, por isso vale consultar seu manual do proprietário.

4. Calibragem dos pneus

Manter os pneus calibrados é fundamental para a boa performance do veículo. O que pode acontecer se os pneus estiverem abaixo ou acima da pressão recomendada é a diminuição da vida útil, maior consumo de combustível e maior risco de acidentes.

Portanto, se não costuma pegar a estrada com frequência ou carregar cargas pesadas, faça a calibragem pelo menos a cada 15 dias.

5. Rodízio dos pneus

Fazer rodízio de pneus não é regra, mas é uma boa prática para aumentar a vida útil e o desempenho do motor. Isso porque os pneus traseiros e dianteiros trabalham em situações diferentes.

A maioria dos carros de passeio vendidos no Brasil possui tração dianteira. E por causa do conjunto de força a que estão sujeitos, tendem a se desgastar bem mais que os traseiros. Além disso, o rodízio também evita o desgaste prematuro das peças da suspensão.

Quando é feito o rodízio, os pneus traseiros são colocados na dianteira e os dianteiros passam a ser menos exigidos no eixo traseiro, nivelando o desgaste. O mesmo vale para carros com tração traseira ou 4×4.

Sobre quando fazer o rodízio, o ideal é seguir as recomendações do fabricante de cada tipo de pneu. Mas a média indicada é que se faça entre 5 e 10 mil quilômetros rodados ou quando for feita a revisão do veículo.

6. Lâmpadas

Lembre-se de verificar constantemente o bom funcionamento das lâmpadas, principalmente agora em que a Lei exige andar com faróis acesos durante o dia.

No caso de uma lâmpada queimar, troque imediatamente, fazendo também a regulagem dos faróis para que a iluminação fique igual em ambos os lados.

7. Pintura

Ao final de cada dia de uso do veículo, remova as sujeiras acumuladas, como as manchas de piche nas rodas ou dejetos de pássaros.

Evite estacionar o carro perto de obras que possam respingar cimento, piche ou tinta. Também evite estacionar debaixo de árvores, principalmente frutíferas ou com muitos pássaros pousados.

Os dejetos dos pássaros eles são concentrados de amônia, uma substância que corrói a pintura aos poucos. Se permanecer em contato com a pintura, pode ocasionar em manchas.

Para remover os dejetos, passe apenas um pano liso molhado com água. Não esfregue materiais ásperos ou abrasivos, pois além de tirar o brilho, pode danificar as camadas superiores da pintura.

A proteção também é muito importante para a preservação da pintura. Quando é exposta por muito tempo no Sol, chuva e poluição, a pintura pode ficar fosca e manchada.

Para prevenir, pelo menos a cada três meses faça aplicação de ceras protetoras e/ou cristalização. Se não tiver prática no serviço, leve a um profissional de confiança.

8. Vidros

Observe diariamente se o limpador de para-brisa está funcionando bem. Quando estão velhos, a borracha ressecada começa a riscar o vidro sutilmente. Evite que isso aconteça, mantendo os limpadores bem conservados.

Para remover manchas e fazer a limpeza dos vidros também existem produtos específicos, inclusive que são diferentes para a limpeza interna e externa. E lembre-se de nunca acionar o limpador de para-brisa com o vidro seco.

9. Bancos

Quanto aos bancos, é bom evitar comer, beber e fumar dentro do carro para não engordurar, molhar e queimar o estofamento ou o couro.

Para bancos estofados, passe um aspirador de pó com bastante atenção aos cantos de difícil acesso. Estes são os locais que mais acumulam restos de comida e objetos perdidos.

Para bancos em couro, evite qualquer produto químico, pois pode causar manchas. Se não tiver um produto específico para este fim, prefira um pano úmido com água e detergente neutro. A cada 6 meses é bom passar um hidratante especial para o couro, evitando rachaduras.

10. Painel

Se não cuidar um pouco a cada dia, quando perceber, o painel do carro estará completamente empoeirado e cheio de objetos que foram “abandonados” ali, sem mais utilidade.

Para deixar o painel sempre agradável e com aspecto de novo, utilize uma flanela úmida. E a cada 15 ou 20 dias pode passar uma camada fina de silicone e um pano úmido nas partes plásticas.

Não passe o silicone no volante e na alavanca de câmbio para que não fiquem escorregadios. Nestas partes, um pano úmido com sabão neutro, seguido de um pano seco é suficiente.

Diferença entre enceramento, polimento, cristalização e vitrificação

Você já ouviu falar desses métodos utilizados para manter a lataria do carro sempre bem-cuidada? Saiba no vídeo abaixo quando utilizar cada um:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
como vender carro rápido
Quero vender meu carro, rápido! Como fazer?
como escolher o carro certo
5 Dicas para escolher o carro certo e não se arrepender