sintomas estomacais de covid em crianças
Crédito: Freepik
em

Covid-19 pode se manifestar com sintomas estomacais nas crianças

É importante estar alerta para sintomas como febre, vômito, diarreia, dor abdominal e falta de apetite

Durante todo esse período de pandemia, foram registrados muito mais casos em jovens, adultos e idosos do que em crianças. Mas, nunca significou que os pequenos estivessem fora de perigo. Aliás, as crianças são consideradas vetores perigosos da doença, já que podem estar infectadas e transmitir para todos em volta, mesmo sem apresentarem sintomas.

Recentemente, um estudo publicado no periódico Frontiers in Pediatrics sugeriu que os sintomas da covid-19 nas crianças pode ser diferente. Ao invés de problemas no sistema respiratório, os primeiros sinais aparecem no estômago.

Em Wuhan, cidade onde começou o surto de coronavírus em dezembro de 2019, 5 crianças com idade entre 2 meses a 5 anos chegaram ao hospital infantil apresentando problemas gastrointestinais como diarreia, vômito, dor abdominal e falta de apetite.

Embora não houvesse os sintomas clássicos, como o coronavírus já estava presente na população, foram feitos exames de tomografia e todas as crianças foram diagnosticadas com um vírus. Para saber se era mesmo o coronavírus, as crianças também receberam testes moleculares do tipo PCR e todos os resultados deram positivo.

Entre os cinco casos, um deles era de um menino de 1 ano de idade que testou 2 vezes negativo e na terceira vez o teste deu positivo. Os médicos ficaram na dúvida se a criança poderia ter sido infectada no hospital.

Mas os outros quatro casos tinham em comum que as crianças já sofriam com outros problemas de saúde, como hemorragias e apendicite, antes de chegarem ao hospital. Uma das crianças acabou falecendo por falência múltipla dos órgãos.

Esses casos foram descritos no artigo publicado dia 12 de maio, que recebeu revisões de outros especialistas independentes. Os autores do artigo lembram que a covid-19 é de baixa letalidade em crianças, por isso que várias infectadas não apresentam sintomas.

Quando existem casos de sintomas sérios, a criança geralmente já têm algum outro problema de saúde que facilitou a infecção pelo coronavírus.

O líder do estudo foi o médico Wenbin Li, do Departamento de Pediatria do Hospital Tongji, em Wuhan. A principal informação que se deve prestar atenção aqui é sobre o cuidado na hora de levar as crianças ao hospital.

Esse estudo serve de exemplo para que os pais evitem levar as crianças ao hospital em caso de sintomas, exceto quando existir dificuldade para respirar ou em emergências reais. Isso porque realmente é possível que as cinco crianças diagnosticadas com covid-19 em Wuhan tenham sido infectadas dentro do hospital.

Mas, como não existe certeza, o melhor é prevenir. Se seu filho estiver com problemas estomacais que são incomuns, ligue para o centro de saúde mais próximo para ter orientações e passe a isolar a criança em casa, mantendo todos os cuidados de higiene necessários. Apenas se o quadro se agravar, a criança deve ser tirada de casa e levada ao hospital ou centro de saúde.

fernando de noronha zera casos de covid

Fernando de Noronha zera casos de covid-19

aos 4 meses, bebê cura-se da covid-19

Esperança: aos 4 meses, bebê cura-se da covid-19