em

Contaminação por parasitas pelo consumo do sushi

Se não for preparado corretamente, o sushi pode fazer mal ao organismo

Esse famoso prato da culinária japonesa possui origem em uma técnica que existe há mais de 200 anos, na qual a ideia era conservar a carne do peixe em arroz avinagrado e que era servido acompanhado de uma pasta feita a partir de raiz forte.

Com o passar dos anos, o sucesso com a popularização da culinária japonesa foi tanto que caiu no gosto dos ocidentais e passou a ser, inclusive, um dos pratos prediletos dos brasileiros.

Mas como a base dessa culinária é o peixe cru, com o aumento do consumo também surgiram outros problemas.

Recentemente, o jornal britânico British Medical Journal, escreveu um artigo afirmando que aumentaram os casos de contaminação parasitária por conta do consumo de comida japonesa.

Isso foi descoberto por uma equipe de pesquisadores portugueses, que utilizou como base de estudo o caso de um homem de 32 anos, que havia dado entrada em um hospital apresentado fortes sintomas de diarreia, febre e vômitos frequentes durante o período de uma semana.

Após um exame de endoscopia, foi diagnosticado que havia a presença de larvas do gênero Anisakis, alojadas no interior do seu estômago.

O mistério foi resolvido a partir do momento que o paciente afirmou ter consumido comida japonesa recentemente, mas por fim o homem recebeu o tratamento adequado e está curado.

Para se ter uma ideia, o tratamento da anisaquíase só pode ser realizado por meio de endoscopia ou através de uma microcirurgia.

E de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), esse gênero de parasita só surge por conta da ingestão de peixes e frutos do mar crus, ou que estejam contaminados por esse tipo de larva.

Entre o ano de 1999 e 2002, surgiram 25 casos de infecção por essa larva parasitária e na pesquisa realizada, todos os pacientes afirmaram possuir uma dieta composta basicamente por peixe cru.

Esse mal faz já é um velho conhecido dos japoneses, devido aos seus hábitos alimentares.

Não tem muito tempo, o  Ministério da Saúde, do Trabalho e da Previdência Social do Japão emitiu um comunicado alertando a respeito do crescimento do número de casos de infecções por anisakis.

Devemos ficar atentos e tomar algumas precauções ao consumir essa iguaria, como cuidados no armazenamento:

  • A temperatura ideal para conservação do peixe deve ser abaixo de -20°C durante pelo menos 24h.
  • O peixe deve ser mantido em temperaturas superiores a 60 graus por um minuto, pois isso extermina a presença das larvas do parasita.

E se você costuma frequentar restaurantes, procure verificar a higiene do local e de preferência peça sempre informações a respeito das formas de armazenamento dos alimentos, ainda se possível faça uma visita a cozinha do local.

Se você sentiu algum sintoma desagradável nos últimos tempos após a ingestão de alimentos a base de peixe cru, não hesite em procurar a orientação de um médico.

Atenção: O objetivo da matéria é apenas informar sobre os casos que aconteceram e não gerar paranóia nem fazer as pessoas pararem de comer sushi. Sempre que for comer esse alimento, fique atento às formas seguras de consumir. Escolha um restaurante que siga as normas de segurança e higiene no manuseio de alimentos e se for fazer em casa, compre os ingredientes em lugares que você confia.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

10 razões para você consumir tomate todo dia
11 alimentos que vão ajudar você a perder peso