Como estimular a autoestima infantil
Crédito: Freepik
em

Como estimular a autoestima infantil – e a importância para o futuro da criança

É em casa que a criança precisa aprender a amar, respeitar e valorizar a si e aos outros

Publicidade

É na infância que os valores e as crenças são enraizadas na mente e ajudarão na formação da personalidade, do caráter e dos hábitos de uma pessoa. Portanto, se quiser que o seu filho seja seja seguro, confiante, corajoso, independente e proativo, precisa estimular sua autoestima desde muito cedo. Veja como fazer isso no dia a dia.

Ser o exemplo

Os primeiros exemplos de uma criança sobre como “ser um humano” vem dos adultos mais próximos, ou seja, os pais, avós, tios, irmãos mais velhos e professores. É nessas pessoas que a criança vai se espelhar e desenvolver sua autoimagem, a forma como vai conhecer seu corpo, seus pensamentos e seu gostos.

Então, você precisa dar o exemplo para a criança demonstrando a ela que você se ama, que é uma pessoa resiliente na hora de enfrentar problemas, que não deixa o preconceito dos outros lhe fazer desistir de alguma coisa ou mudar a visão positiva que tem de si.

Educar com base no respeito

A autoestima está intimamente ligada com o autorrespeito e com o respeito que se tem pelos outros. Portanto, na hora de corrigir seu filho por um comportamento errado, nunca falte com respeito, ou seja, não diga palavrões a ele, não o chame por nomes pejorativos, não dê rótulos, como “você é igualzinho ao seu pai”, “você é estúpido”, “você não aprende mesmo”.

Publicidade

A forma correta de corrigir uma criança com respeito é esperar que ela se acalme (no caso de uma birra), se sentar com ela, olhando nos olhos e explicar o motivo pelo qual ela agiu errado. Em seguida, dizer claramente qual é o comportamento esperado para aquela situação, incentivando a criança a refletir e a tirar as próprias conclusões sobre o que fez.

Estimular a autonomia

Uma criança com a autoestima elevada é uma criança que tem liberdade para explorar o mundo e ser responsável por pequenas coisas, de acordo com sua capacidade e faixa etária. Deixe seu filho ser curioso, aprender a ajudar em algumas tarefas da casa, assumir responsabilidades que vão contribuir para o bem-estar da família, botar ideias em prática. Ele vai se sentir importante e entusiasmado por isso.

Entrar no grupo do Telegram

Elogiar sempre, corrigir em particular

Essa regra vale para pessoas de todas as idades, em todas as situações. Então, comece a praticá-la com seu filho desde cedo, pois além de estimular a autoestima dele, vai ajudá-lo a estimular a autoestima dos outros, quando tiver essa oportunidade.

Publicidade

Os elogios, quando merecidos, são uma excelente fonte de autoestima. Sempre que seu filho cumprir com uma tarefa, for proativo ou fizer algo de bom para alguém, não hesite em elogiá-lo. Inclusive, faça isso na frente de outras pessoas.

Mas, quando precisar repreendê-lo, faça isso em particular, pois a humilhação de ser repreendido em público é uma grande ferida na autoestima.

Demonstrar afeto físico

Abraçar, beijar, pegar no colo, pegar na mão, olhar nos olhos, sempre respeitando os limites da criança, sem forçar. Essas demonstrações físicas de afeto ajudam a estreitar os laços entre pais e filhos e também a elevar o nível da autoestima porque a criança se sente mais amada, protegida e encorajada.

Publicidade

Ensinar a lidar com frustrações

É muito importante para a autoestima da criança entender que nem sempre as coisas acontecem como esperado. Ela deve ser preparada para ganhar e para perder, sabendo que as vitórias não são o ponto mais alto da vida e as derrotas sempre têm algo a ensinar.

Para tornar esse aprendizado mais efetivo, dê o exemplo quando tiver que lidar com uma derrota sua, demonstrando que não se afetou negativamente, embora possa ficar um pouco triste, mas está tudo bem porque você sabe que poderá tentar de novo.

Frutas que têm sementes com muitas propriedades

7 Frutas que têm sementes com muitas propriedades

Tipos de assadeira

Tipos de assadeira: materiais, tamanhos e outras dicas para escolher