caso mariana ferrer
Crédito: Instagram @maribferrer
em

Atualização sobre o caso Mariana Ferrer, jovem estuprada em 2018

O caso ainda está em andamento, e é muito importante não deixar que seja esquecido

No ano de 2018 um caso de estupro virou notícia no Brasil. Uma jovem de 21 anos, chamada Mariana Ferrer, estava trabalhando no Café de La Music, de Florianópolis (SC), quando foi dopada e estuprada por André de Camargo Aranha.

A jovem denunciou o caso à polícia e até hoje ainda não foi resolvido. Porém, não quer dizer que tenha ficado para trás na memória da vítima, nem de todas as mulheres que se sentiram abusadas em nome dela.

No dia 9 de julho, diversas mulheres organizaram um mutirão no Twitter para cobrar respostas sobre o caso que ainda está em andamento.

Mariana, então, fez uma publicação na mesma rede social falando sobre as atualizações. De acordo com a jovem, que hoje está com 23 anos, o processo está em fase final e o agressor segue indiciado por estupro de vulnerável.

Ela agradeceu o apoio das mulheres e pediu que continuem fazendo essa divulgação, pois todos sabem como é fácil fazer a dor alheia ser esquecida em um caso como esse, e em um país onde ainda há tanto machismo que culpa a vítima.

“É dando visibilidade para casos como o meu que a mudança ocorre. Eles estão acostumados com o sigilo, em silenciar suas vítimas e nunca serem punidos. Não mais…”, escreveu.

Logo em seguida, devido à repercussão de tantas mulheres falando sobre o assunto, Mariana foi para os assuntos mais comentados do Twitter.

repolho decorativo como cultivar

Repolho decorativo: aprenda a cultivar essa planta ornamental

plantar limão em xícara

Como plantar um pezinho de limão numa xícara