tesouro enterrado
Imagem: Reprodução Spink and Son

Casal faz reforma na cozinha e encontra tesouro enterrado

Quem sabe se você comprar uma casa com séculos de existência, tenha a mesma sorte!

Publicidade

Esse é o sonho de muita gente: encontrar um tesouro enterrado. Melhor ainda se for dentro da própria casa, o que garante que poderá ficar com o que encontrou e, quem sabe, até melhorar de vida.

Bem, um casal que se mudou para Ellerby, North Yorkshire, na Inglaterra, teve essa sorte e ganhou um bom dinheiro com o que encontraram.

Quando foram remover o piso da cozinha para uma reforma, eles encontraram um pote contendo 260 moedas de ouro britânicas de quase 300 anos.

Veja também: Curiosidades sobre a rainha Elizabeth II

Havia £ 100.000 em ouro – no dinheiro de hoje – mas como são relíquias numismáticas do passado da Grã-Bretanha, leiloeiros acreditam que a coleção possa valer até £ 250.000 – mais de R$ 1,3 milhão.

Publicidade
tesouro enterrado
Imagem: Reprodução Spink and Son

A casa que o casal comprou foi construída no século 18, e o tesouro era dos reinados de James I a George I.

Essa história aconteceu em 2020 e deixou o casal chocado na época, pois não imaginavam que aquele pote de metal fosse um tesouro enterrado, apenas ruínas das fiações elétricas antigas.

Veja também: Milionária mão-de-vaca come ração de gato pra não gastar sua fortuna

Publicidade

Para averiguar o valor do item encontrado, eles chamaram um leiloeiro de Londres, Spink & Son, que ajudaria a avaliar as moedas.

O leiloeiro Gregory Edmund disse que o tesouro notável é diferente de qualquer achado na arqueologia britânica e de qualquer leilão de moedas na memória viva.

Imagem: Reprodução Spink and Son

Ele explicou que as moedas de £ 50 e £ 100, enterradas misteriosamente, nunca foram recuperadas pelo ex-proprietário da casa, que era um homem rico.

Publicidade

Veja também: Filho dopa o pai para acessar fortuna em criptomoeda

E que, sem dúvida, a propriedade pertenceu a uma das famílias mais ricas daquela área – Joseph e Sarah Fernley-Maisters.

O casamento deles ocorreu em 1694 e foram, talvez, a família mercantil mais influente nas proximidades no final do século 16 ao século 18. Eles trabalhavam como importadores e exportadores de minério de ferro, madeira e carvão do Báltico.

Publicidade

De acordo com o leiloeiro, o casal deve ter enterrado a fortuna por desconfiança do Banco da Inglaterra, que era novo na época.

Veja também: Após fugir de guerra na África, casal ganha na loteria e fica milionário

Algumas das moedas encontradas são realmente raras. Tem um George I guiné de 1720, sem a cabeça do rei. Outra moeda de ouro é brasileira e foi cunhada em 1720. Ela circulou em estado de proscrição, na Inglaterra, naquela época.

Publicidade

Para a sorte do casal que encontrou o tesouro enterrado, como estipula a Lei do Tesouro de 1996, qualquer moeda de ouro ou prata cunhada de 300 anos atrás torna-se propriedade do governo e é comprada do descobridor a um preço justo de mercado para colocação em um museu.

Todas, exceto uma das moedas, foi cunhada há cerca de 292 anos. Assim, ela não é considerada um tesouro de propriedade do governo e pode ser leiloada por valores mais altos. Esses foram abençoados com a sorte!

Fonte: Só Notícia Boa com informações do GNN

Cão sem pata

Cão sem pata traseira recebe ajuda do amigo para se coçar

Motorista herói

Motorista herói salva família de casa em chamas