cardiologista
Designed by Freepik
em

Quando e por que devo procurar um cardiologista?

Será que só devemos ir ao cardiologista se sentirmos dor no peito? Descubra qual o papel desse profissional na sua vida.

Você sabia que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo? Estas são informações da Organização Mundial da Saúde e precisamos saber o que fazer para reduzir essa incidência.

A primeira coisa é conhecer um pouco melhor sobre as doenças do coração para saber identificar os sintomas e consultar um cardiologista.

Será que todas as doenças cardiovasculares podem ser prevenidas? E tratadas? Por que elas acontecem? Continue lendo e descubra tudo isso.

O que faz um cardiologista?

O cardiologista é o médico que faz o diagnóstico e trata as doenças do coração e outros componentes do sistema circulatório.

Mas como o melhor tratamento é sempre a prevenção, também cabe ao cardiologista manter seus pacientes informados sobre como cuidar bem da saúde e prevenir doenças.

Quando consultar um cardiologista?

Mesmo se sentindo saudável, especialmente a partir da vida adulta, é recomendável fazer uma consulta por ano com seu cardiologista.

Exames de checkup servem para controlar a boa saúde e rastrear qualquer problema de forma precoce.

Procure um cardiologista também no caso de sentir-se mal, com sintomas como dores no peito, dificuldade para respirar e pontadas no peito.

Outra situação para consultar um cardiologista é antes de iniciar a prática de alguma atividade física.

Não importa se você é sedentário ou ativo, a consulta serve para conhecer o seu corpo e a forma como ele funciona para então agir em seu benefício.

Quais são as doenças cardiovasculares e suas causas?

Existem doenças cardiovasculares que não podem ser evitadas, como as hereditárias. Mas a maioria dos fatores de risco estão sob o controle de cada um. Veja quais são as causas de doenças cardiovasculares e saiba o que fazer para se prevenir

Estresse

Quando fala-se em estresse, quer dizer a exaustão mental, não o incômodo com as situações chatas do dia a dia. Embora estas, em excesso, comecem a se tornar um fardo que evolui para estresse.

As tensões emocionais causadas pelas constantes situações de estresse desencadeiam uma série de problemas cardiovasculares, começando pelo aumento da pressão até um ataque cardíaco fulminante.

Maus hábitos alimentares

O excesso de produtos industrializados, comida pronta, gordura trans, sal e açúcares criam uma bomba relógio em todo o corpo.

Fazem acumular gordura nas artérias, que dificultam a passagem do sangue. Quando este não circula como deveria, o coração precisa fazer mais força para bombear o sangue e permitir que todos os demais sistemas sejam abastecidos por ele.

Com o tempo, pode-se desenvolver pressão alta, diabetes, obesidade, problemas articulares e, automaticamente, do coração.

Sedentarismo

O coração é um músculo que necessita de treino para se manter em forma. A maneira de você manter seu coração treinado e saudável é praticando atividades físicas que o permitam acelerar e desacelerar em um ritmo que desenvolva sua resistência.

Por trabalhar o coração, ele estará mais forte para bombear o sangue e o oxigênio a todo o corpo, resultando em efeitos positivos físicos e emocionais.

Tabagismo e alcoolismo

Essas drogas são altamente prejudiciais à saúde, pois contém toxinas e substâncias que ressecam e machucam os órgãos com o uso constante.

O tabagismo prejudica todo o sistema respiratório, levando a doenças diretamente para o coração, gerando pressão alta, risco de derrame e infarto, além de outros problemas sérios relacionados à corrente sanguínea.

Exames cardiológicos

Para auxiliar no diagnóstico de problemas cardíacos, alguns exames podem ser pedidos pelo cardiologista.

Eletrocardiograma

Esse exame avalia o ritmo do coração e é capaz de detectar arritmias, batimentos irregulares, alterações no funcionamento dos músculos e válvulas. É interessante fazer um eletrocardiograma anual quando fizer o checkup.

Raio-x de tórax

No raio-x o médico consegue identificar vasos aumentados, coração com tamanho diferente, como estão os pulmões, observando que há líquidos ou secreções que mereçam atenção.

Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial

O MAPA é um exame feito durante vinte e quatro horas, medindo a pressão arterial do paciente em sua rotina normal, sem internação. É uma das maneiras de confirmar o diagnóstico de pressão alta.

Ecocardiograma

Este exame é como um ultrassom, mas do coração, que registra imagens enquanto ele trabalha. Avalia o tamanho, a espessura das paredes, as válvulas cardíacas e o bombeamento de sangue para determinar a funcionalidade do coração.

Teste de esforço

Esse teste é feito para avaliar como o coração funciona quando está fazendo esforço. É o mesmo que o teste da esteira ou ergométrico. São observadas alterações na pressão, nos batimentos, e o risco de infarto ou insuficiência cardíaca.

Holter

Esse exame avalia o coração de dia e à noite com um gravador portátil preso ao corpo. A ideia é detectar qualquer anormalidade com o coração ao longo do dia, enquanto o paciente faz suas tarefas rotineiras.

Dica: Saiba identificar um AVC e ajudar uma pessoa em risco

Quando conhece os sintomas, você consegue ajudar e chamar apoio médico o quanto antes:

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

dermatologista

Dermatologista: conheça 10 doenças que ele trata

ortopedia

Ortopedia: o que faz o profissional desta área e quando consultar?