manter calcinhas sem fungos e bactérias
Crédito: Freepik
em

8 Dicas para manter a calcinha sem fungos e bactérias

Cuidar bem das calcinhas é cuidar bem da sua região íntima e preservar sua saúde

É bem importante que todas as mulheres saibam como cuidar da sua saúde íntima, pois essa é uma região bastante delicada e frágil do corpo. Saber como manter as calcinhas bem limpas, livres de fungos e bactérias, faz parte dos cuidados básicos para estar sempre saudável.

1. Preferir tecidos naturais

As calcinhas 100% de algodão são as melhores. Esse tecido é maleável, confortável, respirável e absorvente. Ou seja, ajuda a manter a região da vulva (parte externa da vagina) mais seca e, assim, com menos risco que infecções por fungos ou bactérias.

2. Trocar de calcinha todos os dias

Mesmo que a sua calcinha esteja seca e cheirosa ao final do dia, quando for tomar banho, deve trocá-la por uma limpa e colocá-la para lavar. Pode não parecer, mas é natural que, ao longo do dia, a calcinha acumule micro-organismos.

Se tiver uma saúde sensível, poderá desenvolver uma infecção vaginal por não trocar de calcinha diariamente. Aliás, se estiver com alguma infecção, é melhor trocar de calcinha até mais vezes ao dia.

3. Evitar usar calcinha para dormir

Essa é uma dica mais importante para quando estiver com alguma infecção por fungos ou bactérias. Se não usar calcinha, apenas um shorts, camisola ou calça de pijamas, vai ajudar a manter a região vaginal mais seca e arejada. Além do mais, evita que a calcinha fique com acúmulo de fungos ou bactérias durante toda a noite.

4. Lavar com sabão de roupa

Lavar a calcinha no banho não é uma boa ideia. O sabonete é feito para lavar o corpo. A calcinha deve ser lavada na máquina ou à mão, com sabão próprio para roupa. Se tiver pele sensível, pode escolher um sabão hipoalergênico. O importante é que a calcinha fique bem limpa, o máximo possível.

5. Deixar secar ao sol

Mesmo ao sair da máquina de lavar, as calcinhas continuam com uma grande quantidade de bactérias, mas que nem sempre representam perigo. As bactérias estão por toda a parte, o tempo todo. Porém, ao deixar as calcinhas secando no sol, muitas dessas bactérias vão morrer.

Jamais deixe sua calcinha secando no banheiro ou dentro de casa na sombra, a menos quando não tiver escolha. Se ficarem secando em ambiente úmido, sem muita ventilação, os fungos vão atacar as calcinhas.

6. Passar com ferro

Depois que recolher as calcinhas, é bom passá-las com ferro para colocar mais uma boa dose de calor no tecido e matar mais um pouco de bactérias e possíveis micro-organismos ou até insetos pequenos que aderiram ao tecido enquanto estava no varal.

7. Guardar em local limpo e seco

Suas calcinhas devem ser guardadas em uma gaveta bem limpa e seca, usada apenas para suas roupas íntimas. Toda semana passe um pano na gaveta e deixa-a aberta para secar bem. Se for um armário que sofre com a umidade, coloque dentro da gaveta alguns saquinhos de sílica em gel para absorver a umidade.

8. Comprar calcinhas novas

É bom ter pelo menos 10 calcinhas em boas condições de uso para o dia a dia, considerando que lava roupa uma ou duas vezes por semana. Se você viaja muito ou troca de calcinha mais de uma vez ao dia, é bom ter o dobro. E mesmo se elas estiverem em bom estado, procure comprar calcinhas novas pelo menos uma vez ao ano. Antes de usar, lave-as primeiro.

parar de estalar mandíbula

Como parar de estalar a mandíbula: causas e tratamentos

como aquecer o quarto

Como aquecer um quarto muito frio: 9 dicas