bruxismo
Crédito: Freepik
em

Bruxismo: a doença que faz ranger os dentes

As consequências do bruxismo não são nada agradáveis. Se perceber sintomas, o dentista deverá ser consultado.

Você já acordou com a mandíbula ou os dentes doloridos, como se tivesse apertado a mordida a noite inteira? Talvez você tenha feito isso mesmo. É o que acontece com quem sofre de bruxismo. Saiba o que é esse distúrbio, sintomas, causas e tratamento.

O que é?

O bruxismo é uma doença que faz o indivíduo ranger e apertar os dentes involuntariamente, gerando consequências sérias para a saúde. Entre eles, estão:

  • Dor e desgaste dos dentes;
  • Dor nos músculos da face – especialmente ao abrir e fechar a boca;
  • Dores de cabeça ao longo do dia;
  • Aumento dos músculos da mandíbula;
  • Problemas nos dentes e gengivas;
  • Inflamação nas articulações da mandíbula.

Pelo fato de ocorrer quase sempre enquanto a pessoa está dormindo, dificulta o diagnóstico, pois acorda sem saber de onde vem a dor. Mas quando sabe da existência da doença fica mais fácil deduzir.

Além disso, depois que desconfia do bruxismo, a pessoa tem mais facilidade para perceber quando range ou aperta os dentes enquanto está acordada, mas distraída ou tensa.

Sintomas e causas

Além das consequências mencionadas, que acabam também servindo como sintomas de alerta, o bruxismo ainda pode gerar estalos ao mover a mandíbula e contrações nos músculos da mandíbula.

O fato de o bruxismo ocorrer durante o sono ou enquanto a pessoa está acordada, não necessariamente tem a mesma causa para as duas situações.

Normalmente o bruxismo do sono ocorre por um comportamento específico do sono, envolvendo casos de apneia do sono ou quem dorme com a boca aberta. Em ambos os casos as vias aéreas são bloqueadas para respiração, então o bruxismo ocorre como um mecanismo para abrir a passagem do ar.

No bruxismo de vigília, que é quando a pessoa está acordada, costuma ter causas emocionais, como estresse, ansiedade ou quando fica muito concentrada, o que pode também ser um efeito colateral de medicamentos.

O bruxismo também pode ser hereditário, então os pais que sofrem com a doença devem ficar alertas e tomarem as precauções o quanto antes caso percebam algum sintoma para que os filhos não sofram as consequências.

Placas e tratamento secundário

Para prescrever o tratamento adequado, o dentista, que é o profissional que cuida do bruxismo, precisará diagnosticar a causa da doença e se existem fatores secundários que precisem ser tratados paralelamente.

Para o do sono sem fatores secundários, o dentista irá fazer uma placa de silicone para que o paciente use durante o sono, evitando assim o atrito entre os dentes e reduzindo a pressão ao apertar a mandíbula.

Para o bruxismo de vigília a placa de silicone deverá ser usada ao longo do dia e, ao mesmo tempo, as causas emocionais da doença precisam ser tratadas com um profissional dessa área. Para segurança da saúde do paciente, o uso da placa só deve ser interrompido quando seu comportamento causador do bruxismo tiver sido controlado e as dores reduzirem.

Dica: Práticas diárias para reduzir o estresse

No caso do bruxismo de vigília é necessário um cuidado secundário além do tratamento com a placa para reduzir as consequências da doença. Veja as dicas da psiquiatra para controlar o estresse no dia a dia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

assistência para idosos

Instituição para idosos: qual o melhor tipo de cuidado ou assistência a escolher?

bursite

Bursite: o que é, por que acontece e quais os tratamentos?