Crédito: Freepik
em

O que fazer para aliviar os sintomas de um bebê gripado

Todo bebê está sujeito a pegar gripe. Para que a doença passe logo há cuidados que os pais podem tomar. Veja quais são.

A gripe é uma doença muito comum que afeta pessoas de todas as idades. Por ser de causa viral, o jeito de lidar é amenizando seus sintomas e reforçando o sistema imunológico para que o vírus seja combatido o quanto antes. Porém, quando se trata de bebê gripado é preciso ter cuidados especiais, pois o organismo dele é mais sensível e não há como perguntar o que ele está sentindo. Veja o que deve ser feito.

7 Dicas para lidar com bebê gripado

Quando você tem um bebê gripado em casa, acaba sofrendo junto com ele. Ninguém dorme direito, ele precisa de atenção redobrada e a preocupação com o bem-estar do pequeno fica ainda maior.

Mas como pegar gripe é muito comum e faz parte do fortalecimento imunológico do bebê, o jeito é usar das táticas maternas e recomendações médicas para fazer com que esse período seja o mais breve e tranquilo possível. Veja as dicas:

1. Fazer nebulização

fazer nebulização em bebê gripado
Crédito: Freepik

Por conta do aumento da produção de muco no sistema respiratório do bebê, a gripe dificulta sua respiração. Então uma boa maneira de expulsar esse muco e abrir as vias respiratórias é fazendo nebulização.

O nebulizador é um aparelho portátil, motorizado, com um compartimento para colocar água e soro fisiológico. Ele possui uma máscara que é colocada no nariz e boca do bebê por onde sair vapor, amolecendo o muco e facilitando a respiração.

Como muitos bebês não deixam fazer a nebulização, seja por causa do incômodo do vapor ou do barulho do motorzinho, uma tática é fazer quando eles estão dormindo.

2. Usar aspirador nasal

Existe para vender um aspirador nasal para ajudar a limpar o nariz do bebê gripado. É uma mangueira que um lado vai na narina do bebê e o outro vai na boca do adulto. Em um movimento de sucção, o adulto aspira o muco do nariz do bebê, que fica em um filtro, sem ter qualquer risco de chegar à boca de quem estiver sugando.

3. Elevar a cabeceira do berço

elevar berço para bebê gripado
Crédito: Freepik

Durante o sono, a respiração fica ainda mais difícil para o bebê gripado, pois o sistema que age contra a doença não trabalha com a mesma eficiência à noite. Então uma forma de ajudar o bebê a respirar melhor enquanto dorme e evitar que ele engasgue com o catarro é inclinando um pouco a cabeceira do berço.

4. Colocar cebola perto do berço

Esse é um método da medicina popular que muitas mães aprovam. A cebola possui propriedade antiviral e anti-inflamatória. O ideal é fazer um chá de casca de cebola para que esse efeito seja mais intenso, mas vai ser difícil fazer o bebê tomar, mesmo adoçado.

Então uma técnica é cortar a cebola ao meio e colocar perto do berço enquanto o bebê dorme. Ela vai absorver as impurezas do ar, incluindo o vírus da gripe. O único porém é o odor que vai deixar no quarto, mas se funciona, está valendo.

5. Reforçar o sistema imune

reforçar alimentação do bebê gripado
Crédito: Pixabay

Se o bebê já estiver se alimentando com frutas e legumes, é interessante conversar com o pediatra sobre quais alimentos pode usar para reforçar seu sistema imunológico. No combate à gripe a vitamina C é muito importante, então um suco rico nesse nutriente vai ajudar o organismo do pequeno a combater a doença, além de mantê-lo hidratado.

6. Dar banhos relaxantes

Além do banho diário, quando o bebê gripado está se sentindo incomodado ou suado por causa da febre, convém dar mais de um banho morninho ao dia, pois vai ajudá-lo a relaxar e se sentir mais confortável. A ideia é deixar a criança sentir a água morna e respirar o vapor, enquanto a mãe ou pai faz uma massagem em seu corpo para aliviar o mal-estar.

7. Consultar o pediatra

Caso o bebê apresente sintomas mais fortes, como febre persistente, muita tosse e respiração ofegante, é importante ir ao pediatra para saber se é necessário intervir com medicação. Se os sintomas não aliviarem em alguns dias há chance de ser o início de uma sinusite ou otite como consequência da gripe.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Pedir conselho profissional é sempre a melhor solução quando se tem dúvida do que fazer em relação à saúde do bebê. Veja mais dicas do pediatra no vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
sarampo em bebê

Conheça os sintomas, tratamento e prevenção do sarampo em bebê

Quanto tempo dura a menopausa? Conheça os mitos sobre ela!