Ar-condicionado portátil
Crédito: Freepik
em

Ar-condicionado portátil: esse investimento vale a pena?

Se a sua casa não tem espaço nem infraestrutura para ar-condicionado de parede ou teto, talvez o portátil seja a solução perfeita

Publicidade

Em algumas regiões brasileiras, faz muito calor o ano inteiro. Em outras regiões, as altas temperaturas chegam apenas na primavera e no verão, mas fica tão quente que dá vontade de fugir para onde tem neve. Como não dá para fazer isso, uma das melhores ideias é comprar um ar-condicionado portátil.

Agora, ficam algumas dúvidas: em quais situações essa é a melhor escolha? Quais as vantagens e desvantagens desse aparelho? Faz sentindo para o seu estilo de vida esse investimento? E por que não escolher outro modelo de ar-condicionado? Vamos analisar todos esses pontos agora  para ajudar na sua decisão.

Ar-condicionado portátil: vantagens e desvantagens

Vendo os pontos positivos e negativos de investir em um ar-condicionado portátil, você tira muitas dúvidas sobre a real necessidade de investir em um aparelho como esse, sem se arrepender depois. Veja se as vantagens e desvantagens se encaixam às suas necessidades e possibilidades.

Vantagens

  • É a melhor opção para residências que não têm preparação para um aparelho tipo split nem de janela;
  • Não precisa gastar extra com quebra de parede, adaptação de janela nem com instalação profissional;
  • Não precisa ter um grande espaço para suportar um aparelho maior, de parede ou de janela;
  • Pode mover o aparelho para diferentes cômodos, desde que tenha uma janela perto para colocar o tubo do aparelho e fazer a troca de ar quente pelo frio;
  • É ideal para quem mora em casa pequena ou quer usar em um cômodo pequeno (até 30m2), mas não se satisfaz só com o ventilador;
  • Há modelos com alta potência (BTU’s), substituindo os tradicionais sem deixar a desejar, desde que use no ambiente com até 30m2;
  • Alguns modelos vêm com controle remoto e wi-fi para controlar pelo celular;
  • Pode escolher uma opção com ar quente para usar também no inverno e usufruir melhor do seu investimento;
  • Para quem mora em cidades muito úmidas, há modelos com opção de desumidificar ambientes.

Desvantagens

Para fazer uma escolha sensata, precisa avaliar os pontos negativos também, e são esses:

Publicidade
  • Existem os portáteis grandes e potentes. Um modelo de 12 mil BTU’s, por exemplo, pode chegar a pesar pesar de 30 a 40 kg;
  • Todos têm um tubo largo para troca de ar quente pelo frio, então só pode usar nos cômodos em que puder botar o tubo para fora da janela;
  • Esse tubo para fora da janela pode ser um empecilho, do ponto de vista estético, na fachada da casa;
  • O tubo costuma ser curto, com uns 2 metros, então a janela precisa estar próxima do aparelho;
  • Não tem como improvisar uma extensão para o tubo ficar maior, pois é arriscado estragar o aparelho;
  • Pode ser menos eficiente do que um aparelho tradicional: o eletrodoméstico ligado gera calor no ambiente em que está, exigindo mais força para chegar à temperatura programada;
  • Precisa isolar o ar quente que vem da rua, impedindo que ele entre no cômodo de volta. Então, o tubo não pode ficar pendurado na janela aberta.

Como você pôde ver, o ar-condicionado portátil tem tantas vantagens quanto desvantagens, e tudo vai depender do seu ponto de vista. Para chegar ao veredito, recomendamos que você pesquise diferentes modelos com a potência que necessita e compare os diferenciais entre um e outro. Você pode pesquisar sem sair de casa, em lojas on-line como Americanas, Magazine Luiza e Casas Bahia.

Confira, no vídeo abaixo, um resumo sobre como funciona um ar-condicionado portátil:

Publicidade

Veja também: Como economizar energia usando ar-condicionado?

Chiclete de camarão

Chiclete de camarão: um prato cremoso para almoços e jantares

comidas de Natal

Conheça as comidas de Natal típicas de outros países