adoção de garoto de dezessete anos
Crédito: Arquivo pessoal
em

Aos 17 anos, garoto finalmente encontra uma família cheia de amor para adotá-lo

Depois que a mãe morreu, ele passou cinco anos em diferentes casas, sem conseguir se adaptar

Chad e Paul Beanblossom são um casal de Pigeon Forge, Tennessee (EUA), que estava na fila de espera para adoção. Mas, diferente de muitos casais, eles não estavam fechados à ideia de adotar uma criança mais velha. E foi por causa dessa escolha que, em 2019, eles conheceram Michael, de 17 anos.

O jovem estava prestes a perder a chance de ser adotado por causa da idade. Depois que sua mãe faleceu, quando ele tinha 11 anos, seu caso foi para a custódia do estado e ele passou os 5 anos seguintes em 9 casas diferentes, sem conseguir se adaptar.

Crédito: Arquivo pessoal

“Quando o Mike veio até nós, ele foi rotulado como ‘um risco maior’ porque ele já havia fugido antes… mas nunca vimos aquele garoto. Ele meio que entrou e dominou nossos corações. Ele nos ensinou tanto, senão mais, do que nós ensinamos a ele. Nosso mundo inteiro gira em torno de Michael”, disse Chad Beanblossom ao Good Morning America.

Um processo de adoção diferente

Crédito: Arquivo pessoal

Com a chegada da pandemia em 2020, o processo de adoção precisou ser interrompido. O grande momento da oficialização da adoção da nova família parecia ter ficado mais distante.

Mas tinha uma solução. O processo foi feito de um jeito diferente. Como não seria possível que todos fossem ao tribunal, o juiz oficializou a adoção via Zoom, um aplicativo de videoconferência.

Na presença de 80 pessoas, entre amigos, familiares e especialistas em adoção, a videoconferência foi a maior já realizada pelo juiz. Finalmente Michael ganhou os pais que estava precisando, e o casal também foi abençoado com o filho que queria para completar sua família.

Uma família mais que completa

Crédito: Arquivo pessoal

Faz 5 anos que Chad e Paul estão juntos, e Paul tem 3 filhos biológicos, além de netos. A família já era grande e perfeita, mas poderia ficar ainda melhor. Com a chegada de Michael, todos ganharam mais amor e felicidade.

“Queríamos a mesma coisa que ele”, disse Chad. “É muito difícil imaginar nossa vida sem ele.”

A história dessa família é cheia de desafios vencidos, e eles mereciam esse momento de vitória, como afirmou Allyson Sayne, funcionária de serviços à família do Departamento de Serviços Infantis do Tennessee:

“Paul e Chad Beanblossom têm sido ótimos em cuidar de Michael e dar a ele oportunidades que ele não teria de outra forma. Esta família teve que passar por uma tragédia de um incêndio em uma casa um mês antes da adoção de Michael, mas eles se concentraram no fato de que eles tinham um ao outro e não deixaram que isso afetasse a adoção de Michael. A principal preocupação de Michael e de seus pais era poder ficar juntos. Estou muito feliz por Michael, Paul e Chad e estou animada para ver o que o futuro reserva.”

Pradyumna e charlotte

A história de amor entre um indiano pobre e uma aristocrata sueca

menino dirige para salvar avó

Menino de 11 anos dirige para salvar a avó que passava mal