em

O que são e como tomar antialérgicos?

A automedicação é muito perigosa e por isso mesmo um antialérgico deve ser prescrito pelo médico. Veja como funcionam.
antialérgicos
Designed by Freepik

Muitas pessoas sofrem com algum tipo de alergia, e, por isso, alguma vez na vida já tomaram antialérgicos. Nem todos os tipos necessitam de prescrição médica, mas eles devem ser tomados com cuidado, assim como qualquer medicamento. Então, se você quer saber mais sobre o tema, veja agora o que são os antialérgicos, para que servem, quais os tipos e quando é recomendado usar.

O que são e para que servem os antialérgicos?

o que são remédios antialérgicos
Crédito: Freepik

Também chamados de anti-histamínicos, os medicamentos antialérgicos são destinados a bloquear as histaminas, que são o que causam os sintomas de alergias. Assim, quando ocorre uma reação alérgica de qualquer tipo, o remédio é usado para bloquear as histaminas antes que elas comecem a causar sintomas.

Entre eles estão: inchaço, coceira, vermelhidão, erupções na pele e vários outros comuns. Inclusive, eles impedem que ocorra o choque anafilático, que pode ser fatal.

Vale ressaltar que não é em toda situação de alergia que esses medicamentos vão fazer efeito. Por exemplo, se a alergia acabar evoluindo para algum tipo de infecção, vai ser necessária a intervenção com outro tipo de remédio, como corticoide, para combater a inflamação.

Porém, não é simples saber quando é o momento de tomar um ou o outro. Por isso que, na dúvida, somente o médico poderá ajudar. No máximo, em uma emergência, deve-se ir a uma farmácia mais próxima para evitar tomar algo errado e acabar piorando a situação.

Quais são os tipos?

tipos de remédios antialérgicos
Crédito: Freepik

Existem diversos tipos de antialérgicos, sendo que alguns podem ser vendidos sem receita e outros exigem prescrição médica. Eles variam também conforme o tipo de alergia. Confira abaixo:

1. Para alergia alimentar

Seja por causa de glúten, lactose, camarão, amendoim e tantos outros alimentos que tem grande chance de causar alergia, os remédios comumente recomendados são corticosteroides ou anti-histamínicos como Allegra e Loratadina. Eles são usados para tratar efeitos como coceira, diarreia, vômito e rouquidão. Caso os sintomas se agravem, é necessário ir ao médico para receber algo mais forte.

2. Para alergia na pele

Esse tipo de alergia é causada por pelos, poeira, pólen, tecidos e insetos, por exemplo. Assim como para a alergia alimentar, o Allegra é recomendado para esses casos, bem como o Alergomine. Eles tratam da coceira, da vermelhidão, da irritação, das manchas e outros sintomas mais comuns.

3. Para alergia respiratória

O sistema respiratório de uma pessoa alérgica pode ser atacado pelo contato com pelos, pó, poeira, ácaros, plantas e até perfumes. Esse tipo de alergia pode ocorrer junto com a de pele, devido aos mesmo fatores desencadeadores. Mas podem ser mais graves por incharem as vias respiratórias a ponto de não permitirem mais a passagem de ar.

Nem sempre os remédios vão resolver, pois há casos graves em que o único jeito é ficar longe da substâncias nocivas. Mas se for preciso, os medicamentos recomendados são Prednisna e Diprosan, comuns para tratar a rinite consequente que traz coriza, entupimento, dor de cabeça, olhos vermelhos, tosse e espirros, por exemplo.

Em alguns casos de alergia mais frequente são usados sprays com levalbuterol ou sealbutamol que facilitam a entrada de ar nos pulmões, apenas para que a alergia não tenha um impacto tão grave, mas não vão acabar com o problema.

4. Para alergia de medicamentos

Sim, um medicamento pode ser necessário para bloquear o efeito de outro. Há quem tenha alergia a certos compostos, como por exemplo a Ibuprofeno, e caso tomem sem saber, vão precisar de outro antialérgico diferente para combater o efeito desse. A dica é sempre consultar o farmacêutico ou o médico antes de fazer misturas perigosas.

Em quais casos usar?

quando tomar remédios antialérgicos
Crédito: Freepik

O antialérgico só deve ser usado quando de fato surgir uma reação alérgica que necessite de controle. Antes de tomar um medicamento desse, caso ainda não saiba que a pessoa é mesmo alérgica, veja se é possível esperar que as reações passem sozinhas.

Também é importante tomar cuidado com os medicamentos que vai dar para crianças, pois o sistema imunológico delas é mais sensível. A menos que seja impossível esperar pelo médico, o antialérgico deve ser dado a uma criança que ainda não tenha um diagnóstico de alergia e determinados medicamentos prescritos.

Quando realmente precisar medicar uma criança com efeitos de alergia que estejam prejudicando seus sentidos, os mais recomendados a partir dos dois anos são Hidroxizina, Dexclorofeniramina, Ciproeptamina, Desloratadina, Cetirizina, Desalex, Levocetirizina, Prometazina e Disprospam.

Antialérgico dá sono?

antialérgicos dão sonolência
Crédito: Freepik

Há tipos de antialérgicos que dão sono e há outros que não. É muito comum que alguns causem sono porque eles agem no cérebro e ligam-se aos receptores do sono. É dessa forma que o efeito sedativo vai fazer parar a ação das histaminas. Então, a pessoa que tomar um antialérgico desse tipo não deve dirigir depois ou fazer qualquer atividade que exija atenção.

Alguns tipos que dão sono ou alteram a atenção e a coordenação motora são Hidroxizina, Dexclorofeniramina, Prometazina e Coproeptadina.

Já os que não causam sonolência são Citirizina, Desloratadina, Fexofanadina, Loratadina, e Levocetirizina.

As dicas desse artigo não substituem a consulta ao médico ou farmacêutico. Evite ao máximo fazer a automedicação, especialmente se for um remédio que nunca tenha tomado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Comentários

comentários

dieta whole30
Saiba tudo sobre a dieta Whole30 e seus benefícios
antibióticos
O que são, tipos e como tomar antibióticos