o que não aquecer no micro-ondas
Crédito: PxHere
em

9 Alimentos que não devem ir ao micro-ondas (ou precisam ser preparados com cuidado extra)

Será que o micro-ondas faz mal à saúde ou só alguns alimentos não devem ser aquecidos no aparelho?

O micro-ondas é um eletrodoméstico essencial na vida de muitas famílias brasileiras. Ele chegou ao país há cerca de 30 anos, mas as primeiras versões, que tinham 1,68 de altura e pesavam mais de 300 quilos, já começavam a entrar nas residências norte-americanas em 1947.

Atualmente ele é uma solução prática para preparar e requentar alimentos, sem muita sujeira e mais rápido. Porém há diversos estudos contra e a favor do aparelho, alguns dizendo que as micro-ondas são responsáveis pela perda nutricional da comida, enquanto outros dizem que isso não ocorre mais do que em qualquer outro processo de aquecimento.

9 Alimentos que não pode aquecer no micro-ondas

No caso dos alimentos, veja 9 exemplos que devem não devem ser colocados em contato com as micro-ondas e qual a razão disso.

1. Frango

Nem sempre o aquecimento das micro-ondas será suficiente para matar as bactérias presentes na carne crua do frango, por isso, se não ficar completamente cozida, poderá gerar doenças. O ideal, para garantir um cozimento completo e seguro, é fazer frango no fogão.

2. Leite materno em mamadeira

Bem como pode acontecer com um copo de água, o leite materno aquecido no micro-ondas pode não receber a temperatura de maneira uniforme, deixando algumas partes do leite mais quentes e outras mais frias. Esse fator pode ocasionar em queimaduras na boca ou garganta do bebê.

3. Carne processada

No micro-ondas, os alimentos mais propensos à liberação de oxidantes são os gordurosos, como as carnes processadas ou com muita gordura, de acordo com a revista Food Control.

Portanto, evite colocar alimentos gordurosos no micro-ondas, reduzindo o risco de oxidação do colesterol, que está relacionado à doenças cardíacas.

4. Ovo

O ovo pode explodir no micro-ondas ou mesmo na sua boca se não for cortado antes de comer e tiver sido aquecido no aparelho. Isso ocorre porque a umidade no interior do ovo cria vapor que fica preso e, se não for libertado, vai gerar muita pressão até o ovo explodir. Jamais coloque um ovo inteiro no micro-ondas, com casca e tudo.

Se quiser preparar, tenha muito cuidado e siga essas dicas de como fazer ovo no micro-ondas.

5. Arroz

Da mesma forma que o frango cru, o arroz guardado cozido pode ser o lar de bactérias perigosas à saúde. Quando reaquecido no micro-ondas, pode ser que não receba calor suficiente para matar estas bactérias ou, quando mata, elas liberam toxinas causando intoxicação alimentar.

6. Pimenta vermelha

As pimentas tipo dedo-de-moça contêm uma grande quantidade de capsaicina, a substância que as faz arder e que é inflamável. No micro-ondas a pimenta aquece rápido por conter bastante água na sua composição, e pode soltar fumaça que causa irritação na pele.

7. Cenoura

Quando for preparar alimentos como cenoura, batata ou beterraba no micro-ondas, certifique-se de lavá-los muito bem e, de preferência, descascá-los. Isso porque podem haver vestígios de metal da terra nos vegetais, causando faíscas dentro do aparelho.

8. Vegetais inteiros

Além do exemplo da cenoura, sempre que for cozinhar vegetais no micro-ondas, lembre-se de fazer um pequeno corte na casca, caso não vá descascar. Se não fizer o corte, vai criar uma pressão na parte interna do vegetal e ele poderá explodir.

9. Copo com água

Muita gente usa o micro-ondas basicamente para esquentar água. Se nunca aconteceu um acidente, que sorte! Mas, o risco de acontecer existe, e as queimaduras podem ser graves. É claro que você pode aquecer água no micro-ondas, mas precisa tomar cuidado, pois quando ferve e é retirada do aparelho, a água pode explodir direto no seu rosto.

Como funciona o micro-ondas?

De acordo com o Inmetro, o micro-ondas aquece os alimentos utilizando radiação eletromagnética não-ionizante, ou seja, oferecendo apenas efeitos térmicos, sem alterar a estrutura molecular do alimento.

As ondas de calor penetram superficialmente no que está recebendo a radiação (de 2 a 4 centímetros de profundidade), gerando a vibração das moléculas de água, açúcar e gordura, e essa vibração faz com que moléculas superficiais encostem em moléculas mais profundas, aquecendo todo o alimento de fora para dentro.

Principais perigos de aquecer alimentos no micro-ondas

Por causa da forma como o micro-ondas funciona (apenas com radiação não-ionizante), conforme relatado em pesquisa do Dr. Anthony Komaroff da Harvard Medical School, ele não altera as qualidades nutricionais dos alimentos. Além disso, pode ajudar a preservar vitaminas e minerais, bem como um processo de cozimento ao vapor, por conta de ambos usarem menos água e serem mis rápidos.

Pode sim existir perda nutricional no caso de aquecimentos por longo tempo e com mais líquido, entretanto, é o mesmo que acontece com outras formas de aquecimento, e não por causa do aparelho.

Mas ainda assim é preciso ter alguns cuidados, já que o corpo humano é constituído por gordura e água, podendo estar exposto à queimaduras causadas pelas micro-ondas.

Além desse perigo, há ainda cuidados extras que deve-se ter por causa dos alimentos em si e dos recipientes utilizados para armazená-los no aparelho, não por causa da radiação não-ionizante.

Por exemplo, não deve-se colocar plástico, isopor, metais nem louças com detalhes metálicos porque esses materiais liberam toxinas, derretem ou reagem com as micro-ondas podendo causar incêndio ou explosão.

Como utilizar o micro-ondas corretamente?

Depois dessas informações, veja mais dicas importantes para aproveitar melhor o seu aparelho de micro-ondas em casa, com mais praticidade, eficiência e sem riscos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Influenciadora que teve de devolver filho adotivo consegue a guarda definitiva

Influenciadora que teve de devolver filho adotivo consegue a guarda definitiva

Professor de Yale parou de tomar banho

Professor americano parou de tomar banho há 5 anos: “você se acostuma, parece normal”