em

AmeiAmei HahahaHahaha FofoFofo Meu Deus!Meu Deus! EstranhoEstranho TristeTriste

Os 5 alimentos proibidos para quem tem dor crônica

A dor não mata mas mói… e de que maneira! Saiba aqui como evitá-la fazendo uma das coisas mais prazerosas desta vida: comendo.

Geralmente a dor é um primeiro sintoma que alerta que há algo de errado com o nosso organismo. É também o primeiro sinal e a primeira queixa que temos por hábito relatar a um médico.

Enganando a dor com paliativos

Há quem tenha de lidar com dores crônicas e tenha de tomar analgésicos para poder sentir alívio ou levar uma vida dita normal. O problema dos medicamentos é que eles não curam, apenas escondem a dor durante uns tempos, e levam a que você fique dependente deles para deixar de sentir o incômodo.

Interessa averiguar a razão da dor e da inflamação para saber o que há de errado. Está é uma questão fundamental que a medicina parece ignorar, optando pelo uso dos medicamentos paliativos.

Os tratamentos acabam por ser muito superficiais e limitam-se a tratar temporariamente da dor, em vez de encontrar a raiz do problema para escolher uma terapia eficiente.

A solução eficaz contra a dor crônica

A resposta, porém, está na alimentação. Alguns alimentos adensam as dores e os problemas crônicos como artrites e fibromialgias, e devem ser evitados a todo o custo. Se tivermos em consideração que é no intestino que se geram as inflamações crônicas e que é ele o responsável pela criação das imunidades, veremos facilmente como tudo isto faz muito sentido.

Alimentos inimigos da dor crônica

Veja então quais os alimentos proibidos e as consequências que trazem para a sua saúde:

1. Açúcar

Este não cria qualquer espanto. O açúcar e os alimentos processados são dos piores inimigos para a dor, porque vão desequilibrar a sua digestão.

2. Álcool

Um bom vinho de vez em quando, ainda para mais em boa companhia, não é pecado não. Mas consuma álcool de forma consciente e moderada, pela saúde da sua flora intestinal. O álcool é ainda o culpado pelo surgimento de fungos no organismo que acaba ficando inibido de libertar as toxinas. O álcool combina o açúcar com a gordura, daí que nos seja tão prejudicial.

3. Cereais

Os cereais são alimentos muito complicados para a digestão, sendo por isso grandes causadores de inflamações. Daí que cada vez mais as pessoas se tenham tornado intolerantes ao glúten.
Substâncias como ácido físico e lectinas vão dificultar a capacidade de absorção do organismo, que vai sendo privado de nutrientes essenciais como o cálcio e o magnésio.

4. Leite

O leite industrializado é um alimento adulterado quimicamente que aniquila as bactérias responsáveis pela absorção de nutrientes. Como se não bastasse, as vacas leiteiras são alimentadas com cereais, cujo glúten vai atacar os celíacos. É por esta razão que muitos dos intolerantes ao glúten são também intolerantes à lactose.

5. Óleos vegetais refinados

Tenha especial atenção aos óleos alterados geneticamente, como os óleos de milho, girassol, soja e canola. Depois de serem submetidos à dor e ao calor estes óleos viram tóxicos e vão trazer malefícios para a sua digestão. Não perca tempo com o conto do vigário, porque ao contrário do que a indústria quer que pensemos estes óleos que referimos são terríveis para quem sofre de patologias crônicas. Aposte em óleos verdadeiramente saudáveis como o óleo de coco, o de oliva e, surpreenda-se, a banha de porco!

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

11 Comments Leave a Reply
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

A história real da Dra. Terry Wahls sobre a sua cura da esclerose múltipla
Aprenda a se proteger de um ataque cardíaco