álcool gel caseiro
Crédito: Freepik
em

Álcool gel caseiro para coronavírus funciona mesmo? Veja como fazer

Fazer qualquer mistura caseira para passar na pele não é a mesma coisa que comprar o álcool gel de farmácia. Tome cuidado

Quanto mais casos de infecção por coronavírus são divulgados no mundo, mais as pessoas buscam por métodos para se protegerem da infecção. A verdade é que existem sim muitos cuidados essenciais, mas é preciso saber colocá-los em prática. Por exemplo, não é a mesma coisa você usar álcool em gel comprado na farmácia e fazer álcool gel caseiro. Além disso, não basta encher as mãos de gel e não lavá-las com frequência. Então, tome cuidado com os métodos que vai escolher para se proteger.

Veja também: o que é coronavírus realmente?

Álcool gel caseiro funciona para coronavírus?

álcool gel caseiro para coronavirus funciona
Crédito: Freepik

As receitas que surgiram na internet de álcool gel caseiro parecem ser a solução para a falta de álcool gel nos mercados e farmácias. Mas, não é bem assim que funciona.

Não é recomendado que você faça em casa receitas à base de bebidas alcoólicas ou apenas misturando álcool etílico e gel de cabelo. Existe uma receita que é considerada mais segura e eficaz, que foi divulgada Organização Mundial de Saúde (OMS), e que você pode fazer em casa se não conseguir encontrar álcool em gel para comprar.

Mas, lembre-se que mesmo usando este álcool gel caseiro, é essencial lavar as mãos com frequência e tomar todos os cuidados necessários, como está listado ao final do artigo. Apenas o uso deste gel não é garantia de proteção contra a infecção.

Receita de álcool gel caseiro

Essas duas preparações são para uma quantidade de 10 litros de álcool gel caseiro e exigem que tenha os materiais necessários, bem como tome cuidado para que as quantidades sejam exatas. Não são receitas simples que se pode fazer na cozinha, em pouco tempo. É necessário ter ambiente adequado e tomar cuidados especiais, pois estará lidando com substâncias inflamáveis.

Opção 1

Ingredientes

Etanol 96%: 8333 ml;
Peróxido de hidrogênio a 3%: 417 ml;
Glicerol 98%: 145 ml;
Destilado estéril ou água fria fervida.

Opção 2

Ingredientes

Álcool isopropílico 99,8%: 7515 ml;
Peróxido de hidrogênio a 3%: 417 ml;
Glicerol 98%: 145 ml;
Destilado estéril ou água fria fervida.

Materiais

  • Garrafas de vidro ou plástico de 10 litros com rolhas de rosca OU tanques de plástico de 50 litros (de preferência em polipropileno ou alta densidade polietileno, translúcido, de modo a ver o nível do líquido) OU tanques de aço inoxidável com capacidade de 80 a 100 litros (para misturar sem transbordar);
  • Espátulas de madeira, plástico ou metal para mistura;
  • Cilindros de medição e jarros de medição;
  • Funil de plástico ou metal;
  • Garrafas de plástico de 100 ml com tampas estanques;
  • Garrafas de vidro ou plástico de 500 ml com tampa de rosca;
  • Um alcoômetro: a escala de temperatura está na parte inferior e a concentração de etanol (porcentagem v / v) no topo.

Modo de preparo

  1. O álcool deve ser derramado na garrafa grande ou tanque.
  2. O peróxido de hidrogênio deve ser adicionado usando o cilindro de medição.
  3. O glicerol deve ser adicionado usando um cilindro de medição também. Como glicerol é muito viscoso e adere à parede da medição do cilindro, deve ser lavado com algum destilado estéril ou água fervida fria e depois esvaziado na garrafa/tanque.
  4. A garrafa/tanque é então enchido até os 10 litros com destilado estéril ou água fervida fria.
  5. A tampa de rosca deve ser colocada no tanque/garrafa logo que possível após a preparação, a fim de impedir a evaporação.
  6. A solução deve ser misturada agitando suavemente ou usando uma espátula grande.
  7. Divida imediatamente a solução em seus recipientes finais (por exemplo, 500 ou 100 ml em garrafas) e coloque as garrafas em descanso por 72 horas antes de usar.

Cuidados importantes

  • Idealmente, as instalações onde fará essa produção devem ser climatizadas;
  • Não devem ser permitidos quaisquer tipos de chamas ou fumar nessas áreas. Ou seja, não faça na cozinha onde poderá ser aceso o fogão;
  • Essa receita recomendada pela OMS não deve ser produzida em quantidades superiores a 50 litros, exceto em ambiente técnico próprio para isto.
  • O etanol não diluído é altamente inflamável e pode inflamar-se a temperaturas tão baixas quanto 10°C. Os pontos de inflamação etanol a 80% (v/v) e álcool isopropílico a 75% (v/v) são 17,5°C e 19°C, respectivamente.

Como manter a casa desinfetada do coronavírus?

Agora, se quiser manter a casa bem limpa e livre do vírus, pode usar outros métodos, e não é necessário que seja álcool gel caseiro.

Para manter os pisos, paredes, mesas, bancadas e outros móveis limpos de verdade, basta usar desinfetante comum para limpeza doméstica ou álcool 70% ou água sanitária, do jeito que sempre usou, diluindo em um pouco de água e aplicando sobre todas as superfícies.

Como se prevenir do Covid-19?

Se não encontrar  o álcool gel para comprar, e não puder fazer a versão caseira, não se preocupe, pois existem outros métodos bem importantes para se proteger da infecção do coronavírus. Veja o que deve incluir na sua rotina:

  • Mantenha a casa limpa e desinfetada com os produtos relacionados do tópico anterior;
  • Mantenha desinfetados objetos de uso frequente, como celulares, brinquedos, maçanetas e corrimões;
  • Lave o rosto, em especial as narinas, sempre que chegar em casa e algumas vezes ao dia caso trabalhe fora;
  • Em seguida, lave muito bem as mãos com água e sabonete, secando com toalha de papel;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como copos, talheres e toalhas;
  • Evite ficar em locais fechados e com muitas pessoas;
  • Mantenha a casa e o local de trabalho bem ventilados;
  • Não cumprimente as pessoas com as mãos ou dando beijinhos;
  • Não deixe que as pessoas cheguem perto para pegar ou beijar as crianças pequenas;
  • Mantenha os idosos em casa;
  • Não precisa usar máscara de proteção se não estiver doente. Ela serve para evitar que os doentes transmitam o vírus às outras pessoas e também para uso dos profissionais de saúde.

Quando procurar ajuda médica?

Se perceber que está com sintomas que se parecem com gripe, fique atento, mas ainda não precisa ir ao hospital. Afinal, é lá que estão os doentes e as doenças. Vá ao hospital se estiver com febre alta, muita tosse e sentindo dificuldade para respirar. Esse é o momento de agir.

No mais, se estiver apenas com sintomas leves de resfriado, como aquele mal estar comum, coriza, espirros e um pouco de tosse, fique em casa, não vá trabalhar, beba muito líquido, alimente-se de forma saudável e descanse.

mãe cansada

Mãe cansada: conheça os riscos de ser uma delas

máscara e coronavírus

Máscara e coronavírus: quando e qual tipo usar?