como adaptar casa para idosos
Crédito: Freepik
em

10 Adaptações para fazer numa casa onde vivem idosos

São soluções para deixar a rotina do idoso mais prática e mais segura, principalmente se viver sozinho

Por causa de todas as mudanças que acontecem com o corpo a partir dos 60 anos de idade, as pessoas vão ficando mais sensíveis. Não é regra, já que há muitos idosos com 80 anos cheios de força e energia.

Mas, de modo geral, o organismo da pessoa idosa vai ficando mais lento, os nutrientes não são produzidos nem absorvidos do mesmo jeito, os músculos e ossos ficam mais fracos. Por isso é bem importante fazer adaptações na casa onde vivem os idosos, reduzindo o risco de quedas e fraturas.

Quais adaptações a fazer na casa dos idosos?

As adaptações que ajudam a melhorar a qualidade de vida dos idosos são feitas para que eles continuem tendo uma rotina independente, ao máximo, sem precisar de ajuda para ir de um cômodo ao outro, por exemplo. Também, para que a casa fique mais segura, prevenindo acidentes.

1. Rampas

Quanto menos degraus a pessoa idosa tiver que subir, melhor, para evitar que suas pernas “falhem” durante a subida e isso cause uma queda grave. Então, onde puder colocar rampas, serão bem-vindas. Elas podem ser instaladas até nas portas de um cômodo para o outro, quando tem apenas um degrau, para evitar tropeços.

2. Sensor de presença

Os sensores de presença para iluminação são muito vantajosos, especialmente para idosos que moram sozinhos. Com eles, não é necessário acender nem apagar as luzes, pois é tudo automático. Quando a pessoa se aproxima, a luz acende; quando ninguém está no ambiente por determinado tempo, a luz apaga.

Essa solução ajuda a economizar energia, alerta sobre movimentação na parte externa da casa e evita que a pessoa idosa precise se levantar de novo, caso tenha se esquecido de apagar uma lâmpada.

3. Portas largas

Trocar as portas convencionais por portas mais largas é uma adaptação necessária para idosos cadeirantes ou que usem andador ou muletas, pois facilita a passagem. Nem sempre é possível trocar as portas internas da casa, pois exigiria uma reforma mais complexa, mas pelo menos a porta da frente pode ser trocada, até por segurança contra assalto, evitando que o idoso fique muito tempo do lado de fora antes de conseguir entrar em casa.

4. Banco no chuveiro

Para que o idoso consiga tomar um bom banho sem ficar muito cansado de estar em pé, a instalação de um banco ou cadeira nessa parte do banheiro é uma boa ideia. De preferência que seja uma peça fixa, evitando que escorregue ou saia do lugar. Mas, também deve ser feito de um material e modelo fácil de limpar.

5. Corrimões e barras de apoio

Os corrimões e as barras de apoio podem ser instalados por toda a casa, pois dão muito mais segurança ao idoso quando for se levantar, se sentar ou caminhar pelos cômodos. Pode ter um corrimão bem seguro na subida da escada, uma barra na parede ao lado da cama, ao lado do vaso sanitário e dentro do box.

6. Pisos antiderrapantes

Especialmente para as áreas molhadas ou casas em regiões com muita umidade, o piso antiderrapante é essencial. Pode ser um azulejo ou porcelanato com superfície antiderrapante para os banheiros, lavanderia e calçadas, e um piso emborrachado para quartos e sala, por exemplo, que também vai ajudar no conforto térmico e acústico.

7. Tapetes antiderrapantes

No caso dos tapetes, que costumam ser soltos e podem ser bem escorregadios, a solução é colocar adesivos emborrachados na parte de baixo deles para evitar que saiam do lugar.

8. Móveis com cantos arredondados

Mesmo com todos esses cuidados, o risco de queda ainda existe. E se a queda fizer o idoso bater em um móvel com cantos pontudos, poderá causar um dano ainda maior. Então, é bom substituir esses móveis por opções com cantos arredondados ou colocar uma proteção emborrachada nas quinas.

9. Sistema de automação

Essa é uma solução mais sofisticada, que custa mais caro, porém facilita demais a vida do idoso que mora sozinho. O sistema de automação pode ser programado para fazer várias tarefas sozinho, como abrir e fechar cortinas, controlar a temperatura do ar-condicionado, acender e apagar lâmpadas e irrigar o jardim. Além disso, é possível ser conectado a um aplicativo para que os parentes próximos possam monitorar o que acontece dentro e fora da casa.

10. Telefones e campainhas pela casa

Instalar telefones e campainhas em pontos da casa que o idoso fica com mais frequência, facilita pedir ajuda em um momento de emergência. O quarto é o principal cômodo para essa instalação, mas também pode ter na cozinha, na sala e no banheiro. Nunca se sabe quando alguma coisa pode acontecer.

Crédito das imagens: Viva Decora

receitas com tapioca granulada pra fazer em casa

7 Receitas com tapioca granulada simplesmente deliciosas

erros ao decorar mesinha de centro

4 Erros mais comuns na hora de decorar a mesa de centro