em

Conheça as características dos sensitivos

Por que algumas pessoas se sentem mal em determinados ambientes?

De acordo com um estudo realizado em 1991, pela psicóloga Dra. Elaine Aron, foram identificados entre 15% e 20% da população mundial, com características de sensibilidade mais aguçada. Essas pessoas são chamadas de sensitivos.

São pessoas com a sensibilidade emocional aumentada, e isso acontece porque o sistema de processamento de informações sensoriais, realizado pelo seu cérebro, é feito de maneira diferente dos demais indivíduos.

Os sensitivos possuem habilidades em captar a energia e comportamento do ambiente e de pessoas próximas. Também denominados como empatas, essas pessoas podem até chegar ao ponto de sentirem mal em determinados lugares. Conheça mais sobre essas pessoas e identifique se você também é uma delas.

Sintomas

Muitos veem como uma qualidade ou algo positivo em suas vidas, são pessoas que são ótimas conselheiras, adeptas da pratica da caridade e estão sempre dispostas a ajudar.

Porém, devido a sua capacidade de percepção aumentada, interagem facilmente com a energia do ambiente, estando assim mais suscetíveis a identificar energias negativas em um lugar, comportamentos duvidosos de pessoas com falha de caráter e, em geral, não possuem jogo de cintura para lidar com situações e pessoas de má índole.

Situações e comportamentos que agridem um sensitivo

Falsidade, hipocrisia e falha de caráter são as principais causas de desgaste emocional para um sensitivo. Como ele percebe quase que instantaneamente, o que para os demais passaria despercebido, para ele, isso passa a ser uma tortura, na qual ele se sente energeticamente drenado, sem forças, com sentimentos confusos, excesso de bocejo, ritmo cardíaco acelerado e sensação de desconforto.

A lista abaixo demonstra situações nas quais um sensitivo não se sente bem:

  • Falsidade: eles batem o olho e sabem identificar quem é falso e está elogiando por puro interesse. Para eles chega a ser decepcionante;
  • Egocentrismo: pessoas em busca reconhecimento alheio, que se vangloriam ou aumentam suas conquistas, aumentando situações ou contando mentiras;
  • Crise de identidade: pessoas que aparentam ser o que não são, para se sentirem melhor perante os outros;
  • Propagadores de energia negativa: pessoas invejosas, que cultivam e espalham o ressentimento e a raiva.
  • Insensíveis: pessoas duras, que descontam no mundo ou ocultam a sua dor através da sua rigidez.
Reações comuns nestas situações

A reação normal é de querer fugir daquela situação, ou se afastar o mais rápido possível, mesmo sem saber como e por que estão se sentindo mal.

É normal quem está ao redor vendo essa situação, questionar se houve alguma coisa, e o que está acontecendo, mas saiba que isso, para um sensitivo, só piora a situação o tornando mais nervoso e aflito.

É comum, nesses casos, o sensitivo sentir reações físicas como: enjoo, tontura e ânsia de vômito e muitas vezes não querem nem papo, somente sentem a necessidade de se afastar da pessoa ou do ambiente que está lhe fazendo mal.

E você, se identificou com alguma das características e situações acima? Deixei aqui o seu comentário!

6 Comments Leave a Reply
  1. Sou sensitiva e realmente passo por essa situação constantemente e me vejo em uma situação delicada,por que quando acontece sai de mim e entro em um mundo desconhecido,por isso peço ajuda

  2. realmente é uma situação penosa para quem tem a mediunidade aflorada, pois a verdade que todo ser humano é médium e que as pessoas mais sensíveis são á que mais sofrem com estas situações, principalmente com a falsidade, a hipocrisia e as mas intensões de certas pessoas, eu procuro cultivar a prece e me ajuda muito, e procuro me ligar a Espiritualidade Superior que sempre atende ao meu pedido, mas o mais importante é não entrar na faixa vibratória de quem esta envolvida com energias negativas, é muito importante o estudo do livro dos médiuns de Allan Kardec, que nos dá muitas orientações sobre a questão mediúnica!

  3. Eu sou exatamente isso!
    Agora me entendo melhor…. me conheço melhor, encontrei o porque, a resposta a duvidas que ate hoje nenhumn psicologo nem ninguem me soube responder, descobri por mim propria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Comentários

comentários

Quando a paciência chega ao limite
Como aliviar a dor de cabeça sem tomar remédio